Home » Outros Esportes » Fórmula 1 » Webber passeia e o alemão voltou!

Webber passeia e o alemão voltou!

Enquanto a F-1 busca democratizar a categoria, dando chances a novas e pífias equipes, os mesmos de sempre continuam lá na frente cuidando do evento. Ou seja, como imaginei e apostei, essa idéia tosca de dar espaço pra nanico não ajuda em nada, pelo contrário, só piora.

Mas, é a velha teoria mundial do bom esportista. Por isso temos pontos corridos, temos F-1 com equipes mediocres, entre outros. A tentativa de salvar os mediocres e punir os mais competentes em troca de não deixar que os grandes mandem mais do que os organizadores. Só.

Bom, na corrida hoje, show mesmo só do Alemão. Segurou o Button com uma categoria impressionante, pois o carro era claramente inferior. Bateu seu companheiro em todos os treinos e, conforme imaginavamos, era chegar na Europa pra mexer no carro e daí pra frente ele voltaria a ser protagonista.

Sigo nessa aposta.

Hoje Rubinho, nono, empatou o número de pontos de Senna na F-1. Bacana, parabéns,

Mas, que é um verdadeiro sacrilégio, é.

Um dia, talvez esta semana, eu faço um post dizendo o que penso sobre Rubens. Talvez muitos entendam, inclusive os mais novinhos, que existem ídolos, gênios e pilotos. E o Rubens é piloto, só.

Mas eu respeito. Afinal, parte desta geração não viu o Senna, o Prost, e portanto nem sabem exatamente do que falo quando me refiro a ídolo na F-1.

Hoje, existe Alonso, Michael, Hamilton e os aspirantes. Estes três são os diferentes. Os demais, cada um no seu patamar, buscam muita coisa ainda.

Massa segue tomando um olé atrás do outro, e não caiam nessa que “é a equipe”. O Alonso é melhor que ele, muito melhor.

Massa chegou na Ferrari pelo empresário que tinha e pelos bons testes que fez. JAMAIS por ter sido genial na Sauber ou em qualquer corrida que tenha feito na categoria.

Bom piloto, muito bom. Só.

Brasileiro é o povo que mais se “auto-menospreza” no mundo, porém, quando perde, se torna imediatamente arrogante em não aceitar que existem melhores em alguns casos.

Vide Copa de 98, onde acharam um absurdo perder para aquele puta time da França.

Na F-1, hoje, existe o que sempre existiu: Alguns acima da média, alguns carros acima da média, um monte de piloto meia-boca que possivelmente comprou a vaga e outros com alguma possibilidade de se tornarem top.

A categoria anda manipulando resultados para ter ibope. E isso é o que faz a Nascar, onde o torcedor paga pra ver batida e não exatamente uma corrida de carros.

Que volte a ordem natural das coisas.

Querem mais competitividade? Mais negócio dar 3 carros no grid a Ferrari, McLaren, Mercedes e Red Bull do que deixar entrar esse bando de equipe mediocre que não consegue nem completar uma corrida.

abs,
RicaPerrone

Comentários