Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Vitória do técnico

Vitória do técnico

O Grêmio foi ao Engenhão buscar uma chance de disputar o título brasileiro. O Fluminense entrou em campo para evitar, e só.  Infelizmente ou não, o futebol que eu admiro e respeito não tem sido bem representado nos últimos anos, seja aqui, seja fora.

Muricy leva o Fluminense a liderança com seu time jogando menos a cada partida. Cada vez mais recuado, cada vez mais covarde, cada vez mais líder. Talvez o errado seja eu em odiar este futebol. Talvez não.

O torcedor menos avisado do Flu pode achar que eu estou criticando “o clube”. Nada disso.

Muricy dirigiu o meu time do coração e ganhou 3 brasileiros. O questionei por 3 anos e até hoje levo fama de corneteiro no SP por isso. Futebol é bola na rede, né? Então…

Hoje o que se viu no Engenhão não deve ser mostrado na retrospectiva caso o Flu seja campeão. Um time que simplesmente não jogou, achou 2 gols e passou o tempo todo sendo massacrado pelo adversário, que não conseguia entrar numa super defesa com 10 caras na frente da área.

Futebol que um grande time não deveria apresentar, mas apresenta. Que não deveria funcionar, mas funciona.

Além de injustiçado pelo acaso do futebol, o Grêmio ainda pode meter na conta do arbitro parte do resultado. No seu melhor momento no jogo, onde o Flu não conseguia sair da área, um pênalti claríssimo não foi marcado.

Faz parte. Como é parte do futebol que o melhor time não leve os pontos.

Hoje o Grêmio sai derrotado, porém, deveria sair aplaudido. Foi ao Rio jogar como se estivesse no Olímpico. Perdeu.

O Flu, em casa, jogou como se estivesse no Bernabeu encarando o Real Madrid, tamanho medo de sair pro jogo. Venceu.

Este é o futebol atual, este é o formado ideal pra ser campeão hoje em dia, este é um comentarista ultrapassado que não consegue aceitar a realidade.

Uma pena. Mas é irreversível.

Tanto pro futebol covarde que reina nos campos do mundo todo, quanto pra me fazer aceita-lo.

O Flu é líder com méritos. Mas hoje não. Hoje caiu no colo, do jeitinho que seu treinador adora fazer.

Curtinhas do jogo

– Gabriel foi o melhor em campo. Jogou um partidaço!

– Souza está completamente fora de ritmo. Joga bem mais do que isso.

– Paulão, zagueiro que pela primeira vez prestei atenção, parece jogar muita bola. Gostei muito do que vi.

– Conca fez um gol de craque. Aliás, 90% das jogadas de ataque do Flu são individuais.

– Diguinho é um ótimo volante. Mesmo voltando de contusão ainda, já faz diferença.

abs,
RicaPerrone

Comentários