Gremistas não são racistas. Colorados não agridem crianças. É uma idiotice do tamanho da dessa estúpida da imagem acima rotular torcidas e querer colocar clubismo numa discussão dessas. Há imbecís como essa mulher na torcida do Grêmio, do Vasco, do meu SPFC, de qualquer clube brasileiro.

Simplesmente porque estamos num país onde essas pessoas existem em boa quantidade.

Não vou gastar linhas escrevendo que está errado. É o óbvio do óbvio. Mas gastarei usando esse episódio para mais uma vez explicar porque acho que as pautas midiáticas, artísticas e intelectuais modernas são inúteis.

Somos um país com 100 milhões (metade)  que nem esgoto tem. 52% das pessoas adultas acima de 25 anos não concluíram ensino médio.

8% do país tem ensino superior.

Pessoas assistem um caminhão tombar e roubam a carga. As mesmas pessoas que tatuam no corpo o nome de um cantor, de uma atriz ou de uma qualquer que rebola na tv.

Pessoas saem nas ruas em busca de protestos sem saber o que estão pedindo, como e nem porque estão pedindo. Mas vão, porque é maneiro.

A gente se mata por futebol. A gente urina na rua. A gente defende bandido se ele for do nosso “time”.   A gente precisa de uma lei pra não jogar lixo no chão.

Nossos banheiros precisam de aviso sobre “não urinar fora do vaso”.

E você realmente acha que essas pessoas podem discutir pautas modernas propostas por intelectuais e evoluídos seres de postura norueguesa em pleno Brasil 2019?

Vocês querem que o sujeito que urinou no ponto de ônibus de manhã, que roubou o troco errado da padaria no almoço e que a noite não tinha esgoto em casa quando foi ao banheiro, com o primeiro grau completo e olhe lá, discuta, entenda ou evolua urgentemente com a artista de sovaco peludo gritando “morte ao penis”?

Você realmente acha que esse cara pode discutir o aborto?

Que propor pra ele uma reflexão sobre homofobia é a possível enquanto seu cocô vai pro córrego ao lado de casa onde seu filho brinca com os amigos?

Somos um bando de físicos tentando dar aula no primário.

Existem idiotas. Mas nesse caso ninguém é mais idiota do que a gente. As prioridades são outras.

Olha a sua volta. E se estiver sozinho, abra uma rede social. Veja o nível de entendimento, argumentação e capacidade de evolução.  Anuncie algo no Mercado Livre. Coloque no anúncio: “não aceito troca, custa tanto e está em tal cidade”.

Você receberá 20 perguntas sobre aceitar troca, quanto custa e onde fica.

É duro dizer, mas é real. Somos um país sem a menor educação, a menor informação e, portanto, sem a menor condição de evoluir na velocidade sugerida.

Então, meu caro intelectual, use sua incrível inteligência superior para compreender as reais necessidades e urgências deste país. Depois você enche meu saco com o seu politicamente correto, a musiquinha que te irrita, a piada do fulano ou a porra da hipocrisia sobre o futebol feminino.

Ora, vá se fuder.

RicaPerrone

Compartilhe!