Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Tudo “quase” igual

Tudo “quase” igual

Palmeiras e Corinthians prometiam um grande clássico neste domingo e não cumpriram. O jogo foi emocionante, como todo clássico tende a ser. Porém, sem grandes chances de gol, com os times pouco ousados e vivendo de surtos.

Enquanto o Corinthians começou bem e parou, o Palmeiras empatou e passou a buscar um pênalti, não um gol. Ele não aconteceu, e os dois gols acabaram anulados. Ao contrário do alvi-negro, que foi validado injustamente.

Se pela atuação os dois foram “quase” iguais, no restante dá pra separar bem.

O Timão entrou pra ganhar, fez 1×0 e só pensou em “não perder”. O Palmeiras foi no sistema Felipão: Fecha bem e sai no contra-ataque rápido. E quase funcionou, já que hoje o Kleber estava mais afim de jogar bola do que dar porrada em zagueiro adversário.

A substituição do Adilson foi a cara dele: Sem explicação. Tirar o único cerebro do time pra meter mais um cara que vai esperar a bola chegar pra sair correndo é dose. Afinal, ela não estava chegando…

O gol do Corinthians foi irregular, mas daquelas que nem da pra sair crucificando o bandeira. Os do Palmeiras anulados, bem anulados.

Os penaltis todos que o Palmeiras viu, eu não vi. O do Armero eu vi.

No final das contas, entre aquele que começou jogando e depois parou e aquele que começou parado e depois tentou, ficou bom pros dois.

1×1, justo, sem novidades.

abs,
RicaPerrone

Comentários