Era uma vez um “time sem vergonha”. Ali, só alheia.  Lanterna, encostado, massacrado, rebaixado, sem nenhuma esperança.  Aquele time recebeu um aqui, outro ali. Um novo comando...