A notícia da contusão do Neymar ser mais grave do que parecia (globo.com) é típica do terror pré Copa que todos nós vivemos a cada 4 anos. Sempre