Home » Tag Archives: 3×1

Tag Archives: 3×1

Corintianíssimo!

Do remanescente Cássio ao novo ídolo Carille. Da volta do Jadson ao talento oscilante de Rodriguinho.  Da quarta força ao título brasileiro, esse Corinthians é no mínimo corintiano. Colocado em dúvida. Sem ser galático, porque ali brilha quase sempre mais o clube do que o ídolo. Um monte de jogadores com pontos de interrogação na cabeça que hoje saem coroados …

Read More »

Experiência ruim

É uma merda dizer isso, mas o Fluminense sabe como escapar de um rebaixamento. Por diversas vezes disputou, outras chegou a cair.  Um amigo meu diz que a diferença entre o SP e o Flu é que o Flu tem pavor de cair, o SPFC ignora a hipótese. E pra ele, por isso, cairá o Flu. Eu digo exatamente o …

Read More »

Nós, a seleção!

Uma das coisas que eu mais amo na vida é ver a cara de merda de quem duvidou de mim ou me desmereceu.  O prazer da “vingança” é natural, é instintivo e pobre do sujeito que se considera evoluído ao ponto de não ter esse gostinho. Esse time do Brasil foi um saco de pancadas. Nós ouvimos pós Copa de …

Read More »

Tudo que não somos

Não somos raçudos como eles, nem apaixonados pela seleção. Não temos a mesma força na arquibancada, nem mesmo a declarada torcida incondicional da mídia. Não estaríamos focados em passar, mas em preparar a pauta para a eliminação.  Não somos patriotas, não somos “fechamento”. Somos um bando que cobra, não que empurra. Não flertamos tanto com o fracasso. Mas também não …

Read More »

Não esqueçam o quão incrível é tudo isso

Oi, botafoguense.  Escrevo esse texto para não te deixar esquecer de algumas coisas e não exatamente para avaliar este ou aquele jogo. Vejo euforia, e é justo que haja. Vejo todo prazer em falar em Dubai, título brasileiro, Copa do Brasil e o que mais vier. Sei o quanto é deboche, mas torcedor que sou ainda, sei que a gente …

Read More »

A arena que nasceu “velha”

Fui conhecer. Falavam tanto, pela tv parece tão bonita. Precisava conhecer e tinha que ser em dia de casa cheia, jogo valendo vaga, clima quente. Já fui a quase todos os novos estádios do país. O que eles tem de moderno tem de frios e sem alma. Esperava o mesmo do Allianz, que já vem até com nome de marca …

Read More »

Diferentes. Muito diferentes.

Se um time comandado por alguém de terno, jovem, estudioso e de bom trato com a mídia tocasse a bola como o Grêmio toca e construísse as jogadas que ele constrói, falariam maravilhas do sujeito. Sendo o Renato, “só o Renato”, ídolo dos dois em campo ontem,  pouca gente fala. O Grêmio não tem um timaço. Mas sabe exatamente o …

Read More »

Não durma, Tricolor!

Constrangimento. Talvez seja esse o termo mais forte que encontrei e também o que melhor resume o “baile” do Grêmio no Mineirão.  Parecia um time profissional contra um time de pelada assustado.  Parecia que o Atlético não tinha treinado o ano todo. O Grêmio uniu o bom coletivo deixado pelo Roger com o “gremismo” de Renato e Espinosa. Pronto, temos …

Read More »

Fluminense “surta” e chega perto do G4

  Chapecoense 2×1 Fluminense. Fim de jogo, de sonho, de qualquer expectativa.  O torcedor contesta Levir, os “eu avisei” comemoram nas redes sociais e “o ano acabou”. Três rodadas depois o Fluminense vence Gremio e Corinthians fora, algo inimaginável até mesmo para o mais otimista dos tricolores, e garante os 3 pontos com o Sport em casa.  Pronto, o G4 é …

Read More »

Olimpíadas no Metrô – Clássico é clássico

No ginásio, nos estádios e porque não no Metrô? Brasileiros e argentinos se provocam em todos os lugares e sob qualquer argumento. A caminho de mais um dia olímpico, na linha 4 do metrô, um grupo de argentinos conversava e ria alto num vagão qualquer. Absolutamente do nada, eles começaram a gritar que “Maradona és mas grande que Pelé”, provocando …

Read More »

Entendendo Bauza

É um São Paulo estranho, sem dúvida.  Capaz de golear e ser goleado. De jogar como se não houvesse amanhã e como se não tivesse nem aí pra nada.  Capaz de ser campeão? Talvez.  De ser eliminado num vexame épico? Idem. Bauza tem em seu histórico de Libertadores classificações na bacia das almas e uma constante: ganha em casa, sofre …

Read More »

O que não falta é vergonha

Não na cara, mas em nossa história. Talvez não a quem faça, mas a quem assiste ou conta pra alguém.  O São Paulo “soberano” levou a brincadeira a sério, se tornou “soberbo”, ficou pra trás, hoje é um clube grande que não consegue suportar o próprio peso. Escândalos administrativos, salários atrasados, falta de patrocinador e nem mesmo podendo usar seu próprio …

Read More »

Não nos ouçam mais uma vez

Existe uma grande culpada pela falta de personalidade do futebol brasileiro e, por consequência, sua perda de identidade. Chama-se: imprensa esportiva. E se você for mais novo, pergunte ao seu pai. Em 1982, quando jogavamos o fino da bola, tratamos como “azar”.  Em 1986, quando ainda jogavamos bola, trataram como “o fim do mundo”.  Desde então elegemos vilões e determinamos, …

Read More »

O alvo, a euforia e a conquista

Longe de mim querer dizer pra um torcedor, ainda mais o rubro-negro, para não sonhar tão alto.  Na verdade a cada rodada os números dizem pro Flamengo sonhar cada vez mais alto. O que me preocupa é a troca de alvo repentina sem permitir nem que curtam a primeira conquista e tornem isso, no fim, um fracasso quando na verdade …

Read More »

E foi pouco

O juiz errou grotescamente no primeiro gol do Flamengo. Ponto.  Mas ele aconteceria de qualquer forma pelo que estava sendo apresentado em campo.  Ao final do primeiro tempo, com 2×0 no placar, o “injustiçado” era o Flamengo. Não pelo juiz, mas pela bola. O Fluminense jogou mais uma partida sofrível e dessa vez com o dedo de seu treinador, que …

Read More »

Tudo num só jogo

Morumbi, dia 12 de julho de 2015, 11h. Nestes 90 minutos tivemos todos os problemas e soluções do futebol brasileiro em breve apresentação. Do público que responde “sim” ao preço de 20 reais e ao horário das 11.  Da renda que é alta mesmo assim.  Do nível do jogo, que cresce muito conforme um grande público está no estádio. A …

Read More »

Hoy, se puede!

E não precisa nem olhar a camisa. O futebol chegou num nível de competitividade, força, tática e inteligência em campo que qualquer time é capaz de enfrentar qualquer outro time, seja do nível que for. Quando falamos de seleções, especialmente as que chegam a uma Copa, não existe mais o timinho, o timaço. Não existe na verdade quase nada além …

Read More »

Fantasmas não sentem vergonha

Eram cerca de 3 mil os “sócios” que surgiram da noite pro dia em São Januário. Com os votos deles, Eurico se tornou novamente presidente do clube aos berros de que, berrando, o respeito voltaria. Em campo, no estadual, até que os berros funcionaram.  Mas as coisas não são mais como em 1990, e Eurico começa a perceber isso da …

Read More »

Pra lavar a alma

O Atlético MG foi melhor em tudo! Ele trocou mais passes, chutou mais no gol, teve mais posse de bola, acertou mais passes, cometeu menos faltas, entrou na área adversária o dobro de vezes do que o Cruzeiro e…. enfim, perdeu! E aí você pergunta: Mas cansamos de ver o Cruzeiro melhor e dar Galo no clássico. O que houve …

Read More »