Home » + Chamada » Superestimado e “infeliz”

Superestimado e “infeliz”

Lucas Pratto não é ruim. É bom jogador, e já abro dizendo isso porque quando foi pro Galo disse rigorosamente o mesmo apenas alertando que “não era craque”, e já se criou a tese de que “O Rica disse que o Prato é ruim”.

Pratto valeu pro Galo 13 milhões na compra, 40 na venda. É inegável seu bom negócio, até em campo onde ele foi bem.  Ao se transferir pro SPFC venderam um cara de 28 anos por 40 paus. Ou 20 milhões por 50%. Tanto faz.

Nunca entendi seu valor. 40 milhões? O Pratto?

Enfim. Raça agrada torcida, e ele tem.  Dito isso vem o River Plate com oferta e se eu fosse o SPFC venderia. Não porque é ruim, mas porque diminui muito o prejuízo da transferência sem juízo que o clube fez ao contrata-lo por este valor.

Ele está prestes a fazer 30 anos, não terá “futuro brilhante” e nem é provável que se torna uma venda memorável. Então, se não se trata de um craque, se custa um valor fora do normal e não está “feliz”, conforme diz a Globo.com, porque rejeitar?

Entrega logo.

A infelicidade é reciproca. Ninguém no SPFC deve ter adorado a temporada dele. Até porque ele parece estar pesando o mesmo que eu.

Pratto foi superestimado por ser convocado pra fraca seleção argentina. Como Buffarini e tantos outros que usam como referência ser selecionável por lá.  Ele é bom, mas é só bom.

Se o Pratto vale 40 milhões eu honestamente não sei avaliar quanto valeria o França hoje. Lembra dele? Então…

abs,
RicaPerrone