Home » Futebol » Seleção » Soberania sem soberba

Soberania sem soberba

A seleção brasileira fez seu pior jogo nas Olimpíadas. Venceu, está nas semi e não vejo nenhum motivo para tanta contestação.

Não é fácil jogar um mata-mata contra um time disposto a não jogar. Não é fácil o peso de ter que ganhar, menos ainda quando o adversário acerta 2 gols que nem eles sabem como. Mas acertaram, e é o que vale.

Não fosse a sorte (e competência) de achar 2 gols em 2 lances, seria uma goleada simples. Mas não, e é até bom que não tenha sido. O oba-oba faz mal ao brasileiro no esporte, é histórico.

Somos a melhor seleção do mundo desde que inventaram o futebol. Não vai mudar nada com um ouro ou sem. Como não deixamos de ser a principal seleção do planeta enquanto na fila por anos e anos, como não deixamos o posto agora para a boa fase da Espanha.

Espanha que foi eliminada por Honduras, diga-se. Argentina, tão adorada pelos jornalistas necessitados de uma tese contraria a maioria pra parecer “diferenciado”, nem foi. E pela frente um bom México e um bom time japonês.

Somos melhores, mas o futebol não premia ninguém por merecimento.

Não vi erros do arbitro. Achei penalti, achei as expulsões justas e vi valor na virada do Brasil, que apanhou muito os 90 minutos, diga-se.

Ser o melhor não implica em pisar na cabeça dos outros. O Brasil DISPUTA um ouro, não foi até lá passear e busca-lo.  Tem mais gente querendo, preparada, treinada e digna de conquistar a medalha.

Portanto, se é cabível criticar, tem que ser também pra exaltar.

Não fizemos um bom jogo. Mas estamos fazendo uma ótima campanha.

Faltam 2 jogos com soberba, Uma semifinal e uma possível final com soberania.

Escolha seu discurso.

abs,
RicaPerrone

Comentários