Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Sem bicão, deu Timão

Sem bicão, deu Timão


O esperado jogo entre Corinthians e Flamengo não foi o que esperávamos. Emocionante, dramático, mas não tivemos nem de longe uma partida entre o “Super-Corinthians” e o “Super-Flamengo”.   Exaltado por sua torcida e com uma escalação ofensiva, o Timão foi pra cima.

Completamente perdido, sem noção do que fazer com a bola e jogando com 8, o Flamengo rezou pra achar o gol e não tomar um. Deu certo por 60 minutos. Até que a realidade caiu matando no Pacaembu.

Luxemburgo e Tite, no primeiro tempo, eram figuras dignas de pena. Um gritava pra “não sair dando bicão”, e o time só deu bicão. O outro implorava pra bola ir pra um lado e os caras só metiam no outro.

Nem é preciso muitas linhas pra descrever o primeiro tempo. O Flamengo dando bico pra frente e o Corinthians parando no último passe.  O gol achado aconteceu pro lado rubro-negro e só.

A situação do Flamengo é perturbadora. E não porque está em queda,  é natural que haja este momento no campeonato longo e chato. Mas pela falta de alternativas.

É óbvio que vai ter cego enfiando na conta do Luxemburgo o fato do time jogar com 8.

Mas e aí, filhão? Você tira o Thiago Neves e coloca quem? O argentino? Faça-me o favor.  Léo Moura vai sair do time?

É duro, irmão.  O Flamengo não tem defesa, depende de 1 jogador pra organizar o sistema todo e ele está fora por contusão. Depende de um meia armador que está morto em campo errando passes de 2 metros, e de um atacante que não quer jogar futebol.  Até eu já desisti do Deivid, mas…  qualé a alternativa?

Pelo menos hoje, não tinha.

O cobertor de pobre rubro-negro vive seu pior momento.  Pra cobrir a defesa é preciso perder poder de fogo. E para buscar um resultado é preciso correr o risco de tomar uma goleada.

O Flamengo precisa atuar com 11, coisa que não consegue há algumas rodadas.

Do outro lado um Corinthians que teve sua escalação mais ofensiva, uma partida de bom nível e uma torcida fazendo diferença hoje no Pacaembu.

É normal que dê Corinthians no Pacaembu. Não há qualquer motivo de revolta pelo resultado por parte dos rubro-negros.

Mas há motivo de preocupação pela atuação, que normalmente diz mais que o placar, mas que nem 5% das pessoas conseguem ver.

A diferença entre o Corinthians e o Flamengo foi que um tentou dar bico pra frente e o outro tentou jogar futebol.

O Tite não foi um mago nas mudanças que fez. E o Luxemburgo gritou 90 minutos pra bola sair pelo chão.

Como disse no primeiro tempo no twitter, ainda no 0x0, a burrice de alguns jogadores assusta.

A incapacidade de ler uma situação, de entender o jogo a sua volta chega a revoltar.

Que diabos um zagueiro acha que vai conseguir jogando bola alta pro Thiago Neves disputar?

E os volantes do Corinthians, especialmente no primeiro tempo, forçando a jogada em cima de Willians e Leo Moura sendo que do outro lado o J. Henrique tinha o Jr. Cesar no mano a mano?

Assista ao jogo notando a dificuldade dos caras em levantar a cabeça e você tomará um susto.

São quase robôs que correm, chutam e driblam, mas não pensam.

O novo-velho líder está respirando aliviado.

E o nova-crise está sendo questionado.

Nada que não mude em 90 minutos, diga-se.

Hoje, nos 90, só um time mereceu vencer. E venceu.

abs,
RicaPerrone 

Comentários