Home » Futebol » Clubes » São Paulo » Respeitem o SPFC!

Respeitem o SPFC!

Caro Juvenal;

Não costumo escrever aqui como sãopaulino há tempos, pois me proibi em respeito aos demais torcedores que passam neste blog todos os dias. Mas hoje, um tanto quanto cansado, porém sócio desde meu nascimento, vou me dar 20 minutinhos de “torcedor”.

Eu nunca achei, Juvenal, que o São Paulo deveria ser julgado por ganhar ou perder. Fiz isso muito bem enquanto ganhou, continuei enquanto perdeu. Não massacro o time quando perde, não jogo o clube e seus comandantes no céu quando ganham. É meu critério avaliar futebol e não apenas o resultado do almanaque.

Entre os mil acertos e mil erros que todo líder comete, alguns não merecem perdão duas vezes. Você toma a decisão que quiser, a linha que preferir, mas não muda ou determina o perfil do clube que dirige.

O São Paulo é o que é, não o que você quer que ele seja. E se você é um senhor arrogante, prepotente que se considera presidente de algo acima do bem e do mal, entenda que estão no lugar errado você e o clube.

O São Paulo não toma decisões como as de ontem com Paulo Miranda, presidente.

O São Paulo não menospreza seus rivais quando campeão, presidente.

O São Paulo não é, ou não era, o time mais odiado do Brasil.  E não, isso não diz respeito a títulos, pois mais campeão ainda em 92/93 não se tornou o “arrogantezinho do Brasil”.

O São Paulo não fatia sua base com empresários, Juvenal.

O São Paulo é “diferenciado”, sempre foi. Mostrou muitas vezes o caminho e hoje sequer consegue andar naquele que sua história criou.

Adianta privilegiar a estrutura, ser copiado por todos num modelo de gestão e em seguida dar passos para trás em nome da arrogancia e dos importantes cargos que devem estar quase sempre com a “minha turminha”?

Que marketing é esse de um clube pioneiro e “diferente” que tem presidente com mandato em julgamento, vive com liminares, arruma briga com todos os clubes do país e agora apresenta a novidade de ter autorização da justiça para uso de força policial dentro do clube se necessário.

A taça que você guarda, Juvenal, não é sua. E mesmo se a justiça disser que é, você sabe que não é e assinou em nome deste clube em 1988 que “não era”. Então, grandioso como é, deve manter a postura histórica do clube, criador da Copa União, dono da decisão de não enfrentar os times do modulo Amarelo.

O São Paulo não passa por cima da sua história em troca de uma tacinha, presidente. O seu São Paulo, talvez. O nosso, não.

Se um policial tiver que entrar neste clube para usar força (conforme autorizado hoje pela justiça) para retirar daí algo que você “pegou” e não quis devolver, será talvez a cena mais lamentável de mais de 70 anos de história neste sede social.

A taça é do Flamengo, clube que conquistou o torneio que VOCE criou e tinha, até outro dia, orgulho de dizer ter criado.

Nenhum presidente do clube poderia, mesmo que o ignorante torcedor pense que sim, mudar o que foi acordado lá atrás. Respeitar a sua história é o mínimo que qualquer clube deve a si mesmo.

O presidente que na época assinou o documento é quase patético. Aliás, quase não.

De diferenciados a comuns em poucos anos, mesmo que alguns títulos de pontos corridos tenham encobertado a decadência de personalidade do clube.

Cair pra série B é parte do jogo. Perder ou ganhar é do futebol, não muda “quem é você”.

Mas pisar na postura histórica de um clube sob o comodismo de não ter uma oposição interna capaz de colocar freios e uma torcida que, como todas as outras, só enxerga o que tem dentro de campo, não é do São Paulo.

O São Paulo não recebe organizada pra falar com jogador, presidente. O seu recebe.

Que São Paulo é esse que você está tentando criar? “Mais um” para quem sempre foi “único”?

Devolva a taça, peça desculpas e tenha orgulho de cumprir com os principios e valores do clube, não com seu ego ou com conselheiros apaixonados que preferem ter uma taça a mais do que a dignidade de cumprir o combinado há mais de 20 anos.

Seja grande, Juvenal. O São Paulo é.  Conduza-o como ele merece, não como você acha que merece.

Essa diretoria vai passar. O estrago moral que ela está fazendo no clube, não sei.

abs,
RicaPerrone

Comentários