FlamengoGrêmio

Renato sempre esteve “perto” do Flamengo, mas…

Dessa vez – e é raro eu fazer isso – vou deixar meu lugar de crítico da imprensa para de alguma forma defende-la. As notícias de Renato e Flamengo nunca foram inventadas, embora alguns chutem números bizarros para ter ibope.

O treinador sempre quis trabalhar no Rio. Tanto que diversas vezes recusou propostas para nem sair daqui. Tem sua filha e portanto família aqui. É normal que ele goste de estar na cidade que firmou residência.

Houve proposta já? Sim. E muito perto de fechar mais de uma vez. A mais recente foi na final do Gaúcho onde eles chegaram a um acordo e o Grêmio segurou.

A questão que quero expor é outra. O Grêmio tem no Renato o Zico deles. E portanto faz qualquer coisa para não perder seu super herói.  Mas o Renato tem um valor pro Grêmio e outro pro mundo.

Considero sim hoje o melhor do país ao lado de Cuca e Felipão, que já tem esses cargos há mais tempo. Mas entre ser referência e valer no mercado o que vale internamente onde ele é uma lenda pode gerar uma expectativa surreal e um salário impossível.

Outro dia achávamos absurdo um treinador ganhar 500. E então o Muricy ganhou 800. Era “Unimed”. Agora estamos falando de mais de um milhão com naturalidade?

Dirá o rubro-negro eufórico por ter o brinquedo novo custe o que custar: “eu gasto 600 com Geuvanio, 400 com Arão…”. Ok, mas é porque você já comete dois erros absurdos que está validado o parâmetro?

Adoro o Renato. Acho que tem que ser muito bem pago, mas eu consigo nas minhas idas e vindas a Porto Alegre compreender um valor nessa negociação que é “fator lenda”.

É um senhor risco. Treinador é treinador, e em 15 jogos ruins é rua e tem multa.  Não tem revenda, não é um atacante.  (Aliás, se fosse o Renato atacante podia pagar 2 milhões que tava justo)

Longe de mim querer desmerecer meu ídolo, mas…. vocês já pararam pra ouvir os valores que estamos discutindo com naturalidade?

RicaPerrone

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar