Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Pra isso vieram, por isso ganharam

Pra isso vieram, por isso ganharam

Quando o Corinthians foi montar 0 time do centenário pensou: O que não pode acontecer em 2010? Tremer na Libertadores. Ok, então, montaremos um time que, perdendo ou ganhando, como todos, ao menos não terá MEDO de jogar a Libertadores com essa camisa.

E assim foi feito. Questionáveis e inquestionáveis jogadores, a maioria deles sem bloqueios mentais quanto a competição e a camisa.

Não assusta o Roberto Carlos, o Edu, o Ronaldo, o Danilo, o Tcheco, o Iarley, o Alessandro e mais alguns o fato de jogar um centenário com a cobrança que está sobre o time do Corinthians. Eles já jogaram, já cansaram de vestir camisas pesadas, competições desse tipo e a cobrança até maior.

Quando o Cerro falou em “guerra”, eu logo pensei: “perdeu”.

Faz guerra contra o Joãozinho de 19 anos e ele cai. Contra alguns mais afoitos, idem. Agora, esse time não vai entrar nessa. Pelo menos em tese, no papel, que é onde se MONTA um time no começo do ano, o Corinthians tem como sua maior arma exatamente a experiência dos seus jogadores.

Lembra Corinthians x River, no Morumbi, onde um lateral esquerdo novo enfiou a porrada e foi expulso? Era o Roger, acho.

Dificilmente, em tese, isso acontecerá em 2010. O R. Carlos jogou Copa, jogou no Real Madrid, na Inter, no Palmeiras, não está sentindo em nada o tal “peso de jogar no Corinthians” e muito menos o medo do “mito Libertadores”. Pra ele, é um campeonato igual ou até mais fácil dos que ele já jogou.

Idem pro Ronaldo, que não requer maiores explicações.

Edu, Danilo, Iarley, Tcheco, enfim… um time rodado.

E ontem, foi um carimbo do time para a diretoria. Mostrando que, se a intenção era essa, acertaram.

Ganhar, perder, é parte do jogo. O time pode não vingar, jogar mal, é outra história. Mas a questão primordial pra diretoria era evitar o medo e a pipocagem, já que a pressão pelo centenário seria gigante.

Parece ter dado certo. Não por um show de bola, mas porque ontem o Corinthians enfrentou o típico jogo de Libertadores.

Jogo fora, casa cheia, estádio pequeno, coisas atiradas no campo, rival fazendo guerra porque não sabe jogar bola, pressão e… não entrou nessa. Venceu.

É isso que esperam destes experientes jogadores. E foi o que eles deram ontem.

abs,
RicaPerrone

Comentários