Home » Futebol » Seleção Brasileira » Perdendo a unanimidade

Perdendo a unanimidade

Após a Copa do mundo Tite já deixou de ser tão idolatrado quanto antes por conta de suas escolhas que ao entender de muita gente – e da minha – fez o Brasil não ter tido a Copa que esperávamos.

Após a Copa Tite teve um novo ciclo anunciado e não está sabendo conduzi-lo.

Se como treinador reclamava, hoje na CBF não tem o direito de ir contra seus próprios conceitos. Convocação dos jogadores da semifinal da copa do Brasil foi algo inacreditável.  Ele ou a CBF, tanto faz. Quem não evitou cometeu um erro estúpido a troco de nada.

A CBF tem por vocação curiosa fazer algumas coisas muito difíceis darem certo e as mais simples estragarem tudo.

Tite tem que pensar no time dele? Tem. Ele é pago pra ser treinador da seleção e não para fazer o calendário de merda que os nossos clubes aprovam.  Mas ainda assim, questiono:

Vai testar melhor o jogador contra El Salvador ou vendo ele atuar numa decisão de casa cheia, Tite?

É melhor o Everton fora do Grenal pra você avaliar treino dele nos EUA?

É esse tipo de analise de desempenho que vamos levar como exemplar e diferenciado nos próximos 4 anos de um cara que idolatramos até outro dia por se postar e prometer ser coerente e diferenciado?

Foi. Não tem sido.

Na Copa foi convencido sei lá por quem que seu esquema que funcionava devia mudar. Perdemos.  Pós Copa virou ajudante de um sistema absurdo que prejudica clubes e competições a troco de nada. Gerando raiva pela seleção, rejeição ao treinador e NENHUM beneficio ao futebol brasileiro.

Eu não sei bem o que o Tite está tentando fazer. Sei que não condiz com o que ele mesmo acreditava. E então, discordo.

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!
  • 3
    Shares