Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Os riscos do Fluzão

Os riscos do Fluzão

Tá tudo muito bom, tudo muito bem, até que a derrota os separe. Torcida e time estão em lua de mel, mas já ameaçaram umas leves discussões. Se na quarta-feira o Fluminense conseguir a proeza de não vencer o Ceará, ou se voltar a jogar mal, haverá desconfiança. Muricy não lida bem com alguns problemas e insatisfação de elenco é o principal deles.

É claro que pra filosofia de jogo dele não existe nada melhor que Fred, Emerson, Conca e Deco. Ele pode fechar o time quanto quiser que terá força ofensiva sempre, pois é muita qualidade junta na frente. Mas, por outro lado, alguém tem que sair. Por enquanto são cartões e contusões, mas uma hora não será.

Sempre vi este Flu jogando da seguinte forma:


Muricy também viu, tanto que manteve algo muito parecido com isso quando resolveu que não usaria mais 3 zagueiros. O problema é que com 2 zagueiros o Mariano fica mais preso, as bolas chovem menos na área e a famosa jogadinha de cruzamento dele diminui.

A preocupação defensiva do cara é absursa. Acaba com a beleza do jogo, pois o time se defende o tempo todo por natureza, abusando dos contra-ataques e bolas paradas. Aliás, notem, os gols do Flu são quase todos de bola parada, cruzamento e contra-ataque.

Na medida em que ele recua o time, perde a mão do elenco. Jogadores de frente não suportam time que agride pouco. Jogador habilidoso quer ter a bola, e quando se arma o time pra não perder, eles se irritam. Vi isso no SPFC por 4 anos, e só funcionava porque o Juvenal ia no vestiário dar bicho em dinheiro por 3 vitórias pros caras.

Não sei se  Flu terá um Juvenal pra segurar o ego do time quando alguém se incomodar com a filosofia de jogo, ou com o banco.

Muricy tem sorte porque no exato momento em que seu time dá uma balançada, ele tem uma tabela fantástica! Guarani, Ceará e Atlético-GO.  Perdeu uma já, mas a sequencia é moleza. Depois, vem Corinthians e Flamengo, pedreiras.

É arriscado demais tirar o Diguinho do time. Pra mim ele é o motor, o cara que preenche na frente e atrás quando precisa. E o Belletti vai ficar no banco?

E o Washington, que jamais aceitou o banco? Vai ficar lá quietinho?

Voltam os 3 zagueiros? Se voltar, Deco sai do time? Acho que não… Mas com 1 volante ele não joga.

Muricy terá um trabalho de administração de elenco pesado daqui por diante. O cara que levou o Flu a ponta não aceitará sair do time porque chegou um medalhão que não necessariamente mereça a vaga. E aí, entra o pior lado do técnico: o relacionamento.

Muricy não fala com jogador, não motiva, é contra tudo isso e acha que futebol é ciência exata, assim como Parreira. Talvez por isso os times dirigidos por eles sejam vencedores (as vezes) e chatos de ver jogar.

Por enquanto ele tem a seu favor o fato dos caras estarem contundidos ou suspensos. Mas isso vai passar. E quando acontece isso, normalmente é onde ele se enrola e começa a inventar.

Elege 14 titulares e eles são reservas de todas as posições no time. O resto do elenco ele não usa, o que causa insatisfação. E quando precisa, eles estão putos e não rendem.

Se existe um momento onde o Flu decide o que quer no Brasileiro é agora. Os caras vão voltar, o técnico vai ter que optar, e quando o fizer, vai mexer com vaidade. Sem chamar de canto, não funcionará.

Agora, é bem verdade que o professor mudou sua postura. Não sei se por estar ganhando ou se por não saber ainda em que reporter ele pode bater ou não no Rio de Janeiro. Aqui, ele era o senhor arrogancia. No Rio, ainda não.

Talvez as férias tenham feito bem também a parte técnica do Muricy, que pode se tornar menos radical e passar a participar mais da administração do elenco.

Quem sabe? O tempo dirá. Mas se existe um momento onde o Fluminense testará o Muricy e sua real força pra ser campeão, este momento chegou.

Aguardemos o resultado.

abs,
RicaPerrone

Comentários