Há uma discordância simples quando eu digo, tal qual dizia em 07/08, que odeio ver o SPFC jogar. O saopaulino me cobra saopaulinismo, e é compreensível embora imbecil.  Os outros 95% dos leitores me cobram coerência, e aí sim é compreensível e justo.

Eu condeno TODOS os times que jogam sem usar o que tem ou que buscam o futebol de uma bola há 20 anos de carreira. Eu não tenho o direito de gostar porque meu time está usando.

Dito isso, vamos a principal divergência entre saopaulinos e eu quanto a esse time:

Voces acham que “é o que dá”. E não! Não é o que dá com Diego Souza, Everton, Nenê, Rojas.  Não é um timinho se virando como pode conquistando vitória heróicas. Isso foi o que se criou para justificar o cenário. Não é verdade.

Você tem time pra ganhar do Manchester? Não. Você joga contra o Manchester? Também não. Então não vamos criar mitos. O SPFC não tem um time incapaz de ter a bola e propor jogo.

Se não propõe e 100% das vezes em que faz mais de um gol é porque o adversário abriu e ele achou um contra-ataque, algo funciona muito e algo não funciona nada. A defensa é muito competente, o ataque é montado pra achar um erro do adversário.

“O que vale é bola na rede”. Então, essa pessoa que pensa assim não tem como dialogar. Porque ela é a favor que não se discuta futebol, apenas que se olhe placares e diga: “líder bom, lanterna ruim”.  Ou seja, fechem os bares e tirem as cervejas do congelador.

O SPFC tem time para ter a bola, propor jogo, criar jogadas e não fazer uso de cera uruguaia para ganhar jogos. Quem acha que o SPFC precisa disso é que está desmerecendo o SPFC.

Não vejo no time qualquer ímpeto em não jogar. Vejo uma forma clara e determinada pelo treinador em se preocupar apenas em não tomar gols e usar uma chance para vencer o jogo. Ponto final.

A bola está entrando. Uma hora ela para de entrar pra todo mundo. E aí todos que hoje se lambuzam com o que condenam no rival passarão a achar tudo uma merda.

Eu devo a meu trabalho a coerência de não achar uma merda quando ela não entra, e nem de ver duendes quando ela entra.

O São Paulo tem um bom time, usa como pequeno e portanto se torna ainda mais produtivo que um grande. Todo time pequeno tem em sua forma de jogar uma chance contra os grandes. Quando grandes atuam como pequenos, suas chances são enormes. Mas sua grandeza os inibe.

A que eu enxergo no SPFC me inibe de gostar. Se a sua não, talvez eu veja um SPFC maior do que você.

abs,
RicaPerrone