Home » Futebol » O segredo do Barcelona

O segredo do Barcelona

Eu não assisto os campeonatos europeus com a mesma euforia que a maioria. Pelo contrário, acho a maioria deles uma enganação, tirando a Champions League que é um espetáculo. Nos nacionais, além de serem o pé no saco dos pontos corridos só existem 2 ou 3 times na briga, o resto é tudo cachorro morto.

Mas, na Liga dos campeões o buraco é mais embaixo. Ali tem time de verdade, futebol de alto nível e jogadores diferenciados. O Barcelona é hoje o melhor time do mundo, sem dúvida. Mas… porque?

Tenho visto muitos jogos deles em virtude da exposição atual do time. Noto uma contradição tremenda entre o que mostra o Barça e o que pregam os pífios teóricos brasileiros que atrelam o jogo feio e o tal “coletivo” ao resultado.

Vamos colocar alguns pingos nos “ís”.

O time do Barcelona, até chegar no ataque, é só bom. Não tem nenhum CRAQUE no meio, nem na defesa, nem nas laterais. Tem qualidade, sem dúvida. Mas nada assustador.

O Iniesta joga na Europa pra todos verem ha 200 anos, idem pro Xavi. Nunca acharam os dois nada demais. Foi só o time engrenar, pronto. Viraram genios. E não são.

O Daniel é muito bom, mas não é craque. Na esquerda não tem “craque”, nem os volantes, menos ainda na zaga. E o goleiro, só mais um bom goleiro pelo mundo.

O que diferencia esse time é a postura e o TALENTO de 3 caras.

Não há nenhuma invenção tática genial, não existe nada na defesa que credencie o time a ser insuperável. Existe sim o contraponto fatal a teoria covarde que reina no futebol hoje: É atacando que se ganha jogo, não defendendo.

Messi, Henry e Ibra, seja qual for a formação inicial, não jogam marcando lateral o jogo todo. Ajudam, mas tem enorme liberdade para criar, driblar, mudar de lado e jogar bola. Os outros, estes sim, fazem os operários. Seguem taticamente o que lhes é colocado e ajudam com sua boa qualidade.

Mas, quem decide, é o talento.

Messi resolveu hoje, de novo. E resolverá outras tantas, pois é novo ainda. Como também pipocará diversas, pois é assim o futebol.

O Arsenal foi covarde, o Barcelona foi talentoso. Não houve, em momento algum, um dominio do Barça ou um massacre em cima do time ingles. Houve uma postura de deixar o talento resolver contra a postura de ser cerebral os 90 minutos.

O Arsenal foi mediocre hoje. Esperou o gol cair do céu, não agrediu no 3×1 para não ser goleado, e foi.

O Barcelona foi inteligente e talentoso. Não criou muita coisa, apenas deixou que o craque resolvesse. E ele resolveu.

O Barça não vence jogos porque o Messi é Deus e resolve tudo sozinho. Ele faz o que faz porque o adversário não pode marcar APENAS o Messi, ao contrário do que fazem os treinadores brasileiros, que acham que um craque na frente pode ter 20 zagueiros contra ele, que resolverá.

O mérito do Guardiolla é dar espaço pro Messi. E pra fazer isso, usa bem as laterais, a chegada do time de trás e, muitas vezes, uma formação com 3 atacantes.

Quem é o débil mental que vai deixar Henry livre pra marcar o Messi? Ou o Ibra? Ninguém!

Assim sendo, o Messi tem espaço pra jogar. Se fosse o unico atacante do Barça, não teria. E não faria nem metade do que faz.

Faz, porque seu time agride, gera medo no adversário e toma a postura de time grande desde o começo. Os primeiros 20 minutos na Inglaterra deixaram claro isso, quando literalmente se atiraram pra cima do Arsenal.

Futebol é isso. Um time que corre, se organiza, se prepara e joga um bom futebol. Mas, fundamentalmente, com TALENTO diferenciado para resolver jogos, não apenas “grupinho unido” e nem “zaguinha arrumada”.

Messi é craque. Mas o Ronaldinho fez tudo isso que ele fez lá, e hoje está tendo que provar. O Ronaldo, no Barça, fez bem mais do que ele, e até hoje tem que provar. Messi não é Deus, aliás, não é AINDA nem metade do que alguns afoitos já querem rotular.

Tem tudo pra ser, joga uma barbaridade. Mas a diferença entre o potencial e o bom uso dele é que determina o resultado.

Futebol é cíclico, até pro Barcelona.

A fase é ótima, e os canecos são todos merecidos. Principalmente pra enfiar goela abaixo de alguns entendidos que é possível jogar bola e ser campeão. Fundamentalmente em campeonatos de mata-mata, onde prevalece o futebol e não as continhas de menos.

Sou Real Madrid. Mas, é um prazer ver o Barça atual jogar.

abs,
RicaPerrone

Comentários