Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Ó, santa paciência!

Ó, santa paciência!

Fabio levy
Crédito: Fabio levy

Senhor, haja paciência.  Torcedor é corneteiro por natureza, pouco racional por opção e papagaio de jornalista que acha que ainda cobre futebol de váreza.

Se as coisas fossem faceis como alguns pregam ser, não haveria jogador empregado, clube de portas abertas e nós, jornalistas esportivos, estariamos passando fome.

Vou usar o exemplo recente do Flamengo, mas que pode ser usado a qualquer clube, na medida em que o web-torcedor é quase igual em qualquer lugar.

Web-torcedor é aquele bobão que acha que está no estádio, sabe?  “Agita aeeee!” “Vamo apoia, porra!”. Só que ele faz isso no orkut, twitter… e pior: Ele jura que acha estar “ajudando”.

Mas, enfim, vamos aos normais.

É surreal alguns argumentos que tenho ouvido dessa cornetagem “estranha” de alguns. E digo estranha pra não repetir o que disse o Wanderley, porque de fato parece orquestrado. Mas, seja como for, ela vem sem argumentos sólidos.

Sobre o Adriano já falei 2 vezes aqui. Chega.

O que me assusta é o argumento de alguns diante do Deivid x Adriano.

É comum ouvir: “O Deivid ganha 500 pau! Manda embora e paga o Adriano”.

Querido… tem contrato. Você não está dispensando sua faxineira, sabia? É um jogador top, de fama, que tem contrato, multa, etc. Você acha o que? Que nego chega lá: “Deivid, bom dia! Contratamos você, não virou, então não vamos mais te pagar, ta?”

Isso não existe! Quando comprou, quase todos concordaram que era um puta nome. Não deu certo ainda? Ok! Faz parte do risco.

Mas essa tese de “Diretoria burra! Da o salario do Deivid pro Adriano!” é surreal! Digno de criança de quarta série, com todo respeito as crianças da quarta série.

É simples, pobre, nada elaborado e nem um pouco verdadeiro.

Para vossa informação, apurei hoje que Deivid ganha menos da METADE do que o Adriano ganhava. Essa conta de que “ele ganha o que ganha o Imperador” é mentira.

E não vou ficar falando em valores porque acho chato. Jogador tem direito de ter sua privacidade. Se eles falarem, ok. Se não falam é porque não querem divulgar e isso é direito deles.

Mas saibam: Entre o que diz a imprensa e o que é fato tem muita diferença neste sentido. O jogador não virá na TV dizer: “Não! Falaram 200, mas eu ganho 400 mil por mes!”. E nem ao contrário, porque ele se desvaloriza.

Então, nestes casos, a mídia pode chutar qualquer merda que ninguém rebate.

O Deivid ganha o que ganha e continuará ganhando porque contrato de futebol é assim. Se render, ele pode PEDIR aumento, mas não é obrigatório. E se não render, por outro lado, ele segue ganhando o combinado.

Aí vem outro que devo defender a diretoria.

O patrocinador.

Estão dizendo que é “incompetencia” não ter patrocinador até agora com Ronaldinho e cia. Ok, ok. Pode parecer, de novo num cenário simples e cru, que isso seja verdade. Mas não é bem assim.

O Corinthians de Ronaldo demorou, e quando arrumou, não foi pouca coisa.

Porque, então, até agora nada?

Porque ninguém quer dar 30 milhões pra aparecer contra o Boavista até maio. Quando tiver mata-mata de melhor nível da Copa do Brasil e o Brasileirão, passa a ser bem mais interessante patrocinar o clube.

Assim como enquanto não houver definição entre RedeTV, Record ou Globo, o patrocinador não saberá onde está enfiando a marca dele.

Obviamente a diretoria do Flamengo não é exemplo de nada. Mas neste caso é mais complicado e estratégico do que parece.

Se as coisas fossem simples como o torcedor pensa ser no futebol, ninguém trabalharia mais do que 10 minutos por dia num clube.

Mas não são.

Paciência, torcedor! Paciência! São 3 meses de “timaço” em formação, nenhuma derrota, nenhum problema interno, tudo dentro da normalidade.

Paciência!

“O Flamengo é um clube que não sabe ganhar dinheiro, mas tem muita gente que sabe ganhar dinheiro com o Flamengo.”

abs,
RicaPerrone

Comentários