Home » Humor » Coisas que só acontecem com o Perrone » O pior aluno do mundo

O pior aluno do mundo

Atendendo a pedidos no twitter, vou contar minha história como aluno. Estudei até me formar… Não, mentira. Eu ia lá, as vezes. Fui um aluno do pior nível que pode existir. Expulso de 5 colégios, sempre me fodendo pra passar de ano e colei até em exame de fezes.

Mas, entre minhas mais de 20 suspensões, 5 expulsões e 200 advertências, algumas histórias engraçadas ficaram. E vou contando quando tiver tempo, assim vocês dão risada e tentam não repetir, se não acabarão blogueiro como eu.

Essa foi minha primeira expulsão. Estudava num colégio ali no portal do Morumbi e só não rodei antes porque eu era semi-namorado da filha da diretora.  Até que um dia, não deu mais.

Estava esperando minha mãe vir me buscar no portão do colégio. Ao lado uma menina muito chata, que me enchia o saco todo santo dia.

Pendurado no portão, eu ia com ele pra frente e pra trás, igual bobo.  E quando digo “portão”, não me refiro a uma gradinha. Me refiro a um portão de uns 3 por 2 metros. E eu ali, balançando.

A penetelha começou a zoar que minha mãe ia me esquecer lá. E eu ali, humildemente, mandando ela se foder.

Ela continuou. Eu saltei do portão, ainda humilde, e perguntei:

– Vai parar ou quer ajuda?
– Falo quanto eu quero!

E assim, soltei o portão, que foi lentamente em direção ao canino da mala, que logo foi ao chão.

Sem um dente, sangrando, a garotinha saiu correndo pra diretoria no exato momento que minha mãe chegou. Entrei no carro correndo como se nada fosse e fui pra casa. Até que tocou o telefone, minha mãe atendeu e voltou pra sala.

– Aconteceu alguma coisa hoje na aula, filho?
– Não, porque?
– A diretora me ligou dizendo que você quebrou a cara de uma garota.
– Eu????????????????
– Na saida… com o portão.
– Nossa, será que eu soltei o portão pra ir pro carro e pegou nela?
– Já pro castigo.

No outro dia a diretora me chamou, com meus pais na sala, e disse que estava me convidando a sair. Minha mãe chorando, meu pai puto, o coordenador do lado. Só que ele era viado, e eu não gostava dele.

Após o sermão da diretora, ele resolveu falar. Fiz uma conta razoavelmente simples: “Já estou expulso, logo, quem é esse mala pra me dar sermão?”

E soltei: “Cala a boca, viado!”

Dali pra casa, de casa pro quarto e dali não sai por 2 dias.

Até que fui pra outro colégio, ali perto, onde o diretor era viado. E durei exatos 6 meses, só porque cuspi na mesa de uma menina no meio da aula de matemática.

Mas isso conto outro dia.

abs,
RicaPerrone

Comentários