Home » Futebol » Clubes » São Paulo » O Papai Noel ideal

O Papai Noel ideal

Dorival é um cara maneiro. Eu nem conheço, mas tá na cara que ele é um sujeito muito gente boa. Bom pai, bom filho, bom marido. Deve ser um avô do caralho, se for.

Mas quando o jogo termina e ele vai pra coletiva em meio ao caos naquela calma, com aquele ar fofo, cheio de clichês, calmo, sereno, em paz.

Porra, Dorival! Chuta a porta! Mete a mala ai e diz quem tá te fritando.  Tu vai cair, Dorival!

Se por incompetência ou “boicote”, tanto faz.  Tu vai com sua fofura pra casa jajá.

Ah mas o grupo apoia.

Claro, porra!

Tu quer que o grupo vá lá e diga: “infelizmente nosso treinador é pica sonsa, anda com sono, tem o carisma de um pão integral e evidentemente o time é reflexo do comandante.”?

Time que quer ajudar o técnico corre. O teu não corre.

Esse papinho mole na coletiva, a reação absolutamente fria e calma no pós jogo só piora. O torcedor não se enxerga em você, e tenha certeza que a diretoria que te mantém lá também não.

Diretor não entrega cargo, Dorival. Troca quem tá no seu.

Você é um cara maneiro, professor. Deve ser irado ter você pra ser o Papai Noel no natal. Mas pra treinador é f…

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!