Existe um jogador de 26 anos criado na Praia Grande/SP que jogou no Santos, Barcelona e PSG. Esse rapaz se chama Neymar, gosta de video game, pintar o cabelo, namora uma atriz bonita e dizem todos os que o cercam que trata-se de um sujeito incrível.

Outro jogador existe na cabeça do brasileiro.

Ele se chama Neymar, é um marrento escroto que ganha muito dinheiro e nos deve uma Copa, satisfação, postura exemplar conforme os nossos valores pessoais e também tem a obrigação de suportar uma comparação diária com Messi e Cristiano Ronaldo.

Ele é vendido toda semana, quando se machuca sua vida é uma novela das 8.  Ficou 3 meses parado e se falou mais nele, em casa, do que nos outros 22, em campo.

Você realmente acha que sabemos como é ser Neymar?

Eu não sei. Eu com 26 anos estava sendo pressionado no máximo pela minha namorada pra assumir algo sério, talvez pelo meu pai em melhorar o emprego. E só. Não faço idéia do que é ser o cara mesmo quando não pode.

Neymar chorou hoje porque ele não está conseguindo lidar.  E ao chorar ele conseguiu.

Toda forma de revidar a cobrança é com a tentativa desesperada dele de ser o protagonista. E não, não acho que faça isso porque é megalomaníaco. Mas faz porque é isso que cobram esse menino desde os 12 anos. Ele nunca pode ser parte de engrenagem alguma na vida.  Todos os dias, a vida toda, ele foi cobrado pra ser “o cara”.

Ele está voltando de cirurgia. Sem ritmo, com dor, e segue cobrado pelo gols do CR7, pelo 7×1, pelo cabelo, pela puta que pariu.

Está errando? Está! Prendendo a bola a toa, caindo demais, procurando falta ao invés do lance. Está sim! Mas essas são criticas de futebol.  Que cabem perfeitamente ao momento de volta dele aos gramados.

Esse moleque não aguenta mais. E se você não o considera um moleque, desculpa te contar, mas ele é!

Não adianta buscar no Neymar a Sandy de chuteiras. Ele não é esse cara. Ele é marrento, folgado, ousado, debochado e é disso que nós gostamos. Mas só gostamos quando funciona. O que também é consideravelmente covarde.

“Faltou ao Miranda cair pro juiz dar”.  Lembra?

E agora “o Neymar se jogou porque foi burro. Se ele não cai é pênalti”.

É um inferno ser esse moleque após 7×1, Dunga, CBF, contusão, Bruna, PSG, Real Madrid…

Você pode não enxerga-lo assim. Mas você ainda está falando de um menino. Um molecão que tem tudo e precisa provar todo dia que merece. Porque nós não conseguimos olhar pra ele e dar o crédito que ele MERECE.

Não estamos diante de um estreante. Estamos diante de um dos maiores artilheiros da história da seleção, campeão das Confederações, campeão olímpico decidindo a final, isso só por aqui. Sem contar o absurdo que já decidiu nos clubes.

Critiquem. Mas se queremos que ele seja parte da engrenagem e não o alvo de tudo, então o tratemos assim.

Eu xinguei Neymar hoje 85 minutos. E quase fui as lagrimas com ele no final.

Porque a gente cobra errado, exagerado e mal. Mas a gente adora esse moleque. E ele precisa saber disso.

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!
  • 68.2K
    Shares