São três assuntos numa só canetada.

O Maracanã volta pro Governo num “me dá aqui!” e foda-se? É tão fácil assim contratualmente se romper algo que está acordado e em vigor?

Se sim, e parece que sim, quem vai gerenciar é o governo. Porque a gente acha que justo o governo fará algo melhor que uma empresa privada, embora seja ela uma das mais sujas deste país?

E os clubes, por sua vez, continuarão pagando o alto preço de um estádio desnecessário. Pode colocar o Bill Gates pra administrar o Maracanã, ele ainda será caro.

Parem de repetir os erros do passado. O Maracanã do povo não existe mais. Isso é um ginásio gigante, caro, apenas construído sobre as ruinas do nosso Maraca.

Esse negócio não vai dar a clube nenhum do Rio o dinheiro que deveria.  Assim sendo, ele é uma morte anunciada.

Para 4 anos e uma reeleição talvez dê. Mas para 10, 15, não vai dar. Uma hora os clubes vão ter a certeza absoluta de que o Maracanã não poderá jamais render a um clube o que as arenas de Grêmio, Inter, Palmeiras e Corinthians rendem ou renderão em breve.

Porque?

Porque ele é um meio de sustento a terceiros. Não presta serviço ao futebol, mas sim é usado pelo futebol para que diversos setores ganhem dinheiro sobre sua operação.

O Maracanã vai mudar de culpado. Não vai parar de ser uma merda pros clubes.

RicaPerrone

Compartilhe!
  • 218
    Shares