Não o conheço, deve ser um cara legal. Como jogador já fui fã do que apresentou, mas não entendo quem é este jogador que voltou da Europa a passeio.

André Santos tem 31 anos. Não há nenhum argumento no mundo que me faça entender porque diabos ele parece ter mais que o Paulo Baier logo aos 10 minutos de jogo.

Não há, também, qualquer argumento que possa defender a sua omissão nas partidas do clube que o paga.  André foi um jogador de alto nível, e ainda acha que é.

Talvez o problema seja esse. Jogando com o nome, sonhando com um status que não tem mais.

André tem qualidade técnica diferenciada sim.  Não chegou onde chegou a toa e é por isso que incomoda.  Ninguém tem dúvida que trata-se de alguém diferenciado. Mas tem sido tão comum, tão comum, que chega a irritar.

Aquele lateral do Corinthians que ia a linha de fundo, sumiu. O que chegou no Flamengo alternando bons momentos e momentos de sono estabilizou, só que nos momentos de sono.

Antes de pensar em Jayme ou qualquer treinador, é preciso olhar pro time e tentar entender Carlos Eduardo, André Santos, entre alguns outros que parecem muito felizes com a situação confortável de não ter que render nada e ainda ser titular do Flamengo.

As vezes acho que o André está fazendo um favor ao clube quando entra em campo.  É o que passa.

A busca por melhorias é bastante oportuna. Mas deve ser coerente.

Se o que grita ao lado do campo é culpado, imagina o que anda dentro do campo.

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!
This error message is only visible to WordPress admins

Error: Access Token for ricaperrone is not valid or has expired. Feed will not update.

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.