Home » Futebol » Clubes » Flamengo » O complicado Flamengo 2011

O complicado Flamengo 2011

Você, rubro-negro, tem mil perguntas em sua cabeça sobre os “porques” do time ainda não ter engrenado. E na medida do possível, sem ter conversado com o Luxemburgo, vou tentar explicar.

É claro que isso é apenas a minha leitura do jogo. Mas, conhecendo os trabalhos do Wanderley, não acho que ele pense muito diferente disso não. Quem sabe ele não me manda um e-mail pra dizer se estou louco ou certo?

Pra não ficar um texto longo e chato, vou na base de perguntas e respostas.

Este é o Flamengo que tem jogado. E não é difícil entender porque ele não funciona.

Em tese são 2 meias, 2 laterais, 2 volantes, 2 atacantes… tudo normal. Mas não é bem isso que está acontecendo e tem seus motivos.

Porque o time não consegue criar muitas jogadas de gol?
Porque os dois laterais do Flamengo estão presos a marcação. Os volantes são “segundos volantes”, e portanto ficam menos. Sem ritmo, com uma zaga fraca, Leo e Jr Cesar ficam. E quando ficam, centralizam o jogo do Flamengo.

Imagine na sua cabeça, lentamente. O volante pega a bola e vai construir um ataque. Se não houver opções pelas alas, significa que TODOS os seus jogadores estão de costas pro adversário. Ou seja, você só tem como alternativa a jogada central, lenta e girando a cada bola recebida. É muito fácil marcar isso.

Porque o Luxemburgo não arruma?
Porque se ele colocar o Fernando pra fechar vocês matam ele. Se ele tirar o argentino antes do jogo vocês fazem campanha “Botinelli titular”, e se ele tirar o Ronaldinho alguém la dentro o demite.  Ou ele espera os laterais darem opção e chegar um primeiro volante que consiga liberar um pouco mais os laterais, ou o Flamengo está morto.

Quem sai pra entrar o Airton?
O Airton seria, como foi em 2009, o cara que protege a defesa pro time poder sair com mais tranquilidade. E deve sair o argentino, que não vingou como era esperado e ocupa uma posição no campo que não é tão fundamental assim, já que ele não é o 10, nem o 8, nem volante. Ele é um “Ricardinho” do Corinthians.

Quando o Luxemburgo sonhou com o Fla 2011, ele sonhou com isso:

 

Agora vamos distribuir as culpas?

Ele não contundiu o Maldonado, não levou 6 meses esperando um lateral esquerdo, não machucou o Léo, não fez o Deivid desaprender a jogar bola e nem acreditava, como vocês, que o Ronaldinho seria tão irregular e pouco produtivo em jogos importantes.

Problemas que desmontaram sua idéia original e fez com o time tivesse que ser refeito durante a temporada. Ainda assim, perdeu 1 jogo só. Alternou entre boas partidas e partidas horríveis, o que não dá 100% de razão a quem acha tudo uma porcaria, nem a quem acha um paraíso.

Mas a má atuação do time tem tanto a ver assim com os laterais não estarem bem?
Sim, tem tudo a ver. Nenhum time consegue jogar ATACANDO sem eles. Você contra-ataca bem, que aliás, é algo que o Flamengo fez bem quando vencendo Ceará, Avaí, etc. Mas quando ele precisa agredir, com a zaga rival postada, sem laterais é uma tragédia.

Você repete o que eu sugeri acima. Agrida uma zaga postada com todos os seus jogadores no meio e de costas. Não tem como! Você vai perder a bola.

Porque o Deivid não joga?
Deve ser algum problema DELE, somado ao fato de que centroavante, de costas, normalmente não joga nada.

Tem como corrigir?
Tem, e pra isso é preciso soltar os laterais, além deles estarem bem.  Mas você abre mão da dupla de segundos volantes do Fla? Não. Então, precisa de um terceiro, mais preso, a frente dos beques. Este é Airton. Chegando, ele muda o time e o Wanderley poderá, se não inventar nada, fazer isso:

 

Isso significa que sem o Airton não tem cura?

Tem, mas ele teria que fazer algo assim: Williams preso (o que inibe as subidas do Léo), o Thiago e o Ronaldinho mais abertos, os meias fechado.  Pode até funcionar, mas não me parece um caminho tão simples tendo atrás uma zaga fraca que não pode ficar aberta em momento algum. Se ficar, toma.

 

Então o Flamengo 2011 tem conserto?
Claro que tem! Um time que não se encontrou pra dar espetáculo, que não convence mas que perdeu 1 partida em 6 meses é o que? Um time competitivo, no mínimo.

Seu técnico não quer só resultado. O Luxemburgo não é covarde, não joga atrás. E obviamente não está feliz com o que está vendo. Mas cobrar só dele, tendo em campo algumas peças que não funcionam e um time “torto” na sua montagem eu acho injusto.

O quanto o Ronaldinho prejudica o time?
Muito! Você, com ele no grupo, não faz a coisa funcionar em função dele? Então. Se ele não está bem, se ele não consegue virar o jogo, se não se livra da marcação e também não cava as faltas por estar perto da área…. você joga com um a menos esperando raros momentos de ter “um a mais”.

Ele erra?
Erra! Eu discordo de algumas alterações, discordo do Wanderley no ataque, discordo de um ou outro posicionamento. Mas não conheci um técnico que me fez concordar 100% com ele.

O índice de “erros claros” do Luxa não é alto.  Alto é o índice de sumiço do Ronaldinho, por exemplo, em jogos mais complicados.

O Flamengo que eu escalaria, hoje, sem Airton, é diferente do time do Luxemburgo. Mas ele viu esse time treinar, eu não.

O Airton conserta uma parte disso. O restante é individual e cabe aos jogadores, todos adultos e profissionais, buscarem seu melhor condicionamento técnico e físico.

O disque dentuço é absurdo. E imaginar que isso seja também seja responsabilidade de um treinador é um pouco de exagero.

Como também é exagero achar que o Luxemburgo “pediu” Fernando, David, Wellington, Wanderley, etc. Ele pediu o Alex Silva, o Essien, o Kaka, o Luis Fabiano…

Tem grana? Não. Tem 50 mil por mes. Entao me da Fernando, David, Wellington, Wanderley…

Que treinador é burro de pedir material ruim pra trabalhar? Ele pede o que dá dentro do que pode ser gasto.

Eu repito: O Flamengo tem problemas, mas tem qualidades. O time está meio torto, ainda não se achou, mas, ao meter a mala no Luxemburgo na dose sugerida por alguns é um enorme passo pra se complicar.

Esta “culpa” toda em cima do Luxa só diz uma coisa pro time: “Pode jogar mal. Se der merda, ele que roda.”

É esse o recado?

Acho que não.

abs,
RicaPerrone

Comentários