Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Nós somos loucos; vocês não

Nós somos loucos; vocês não

Para alguns, um negócio. Para a mídia, um esporte.  Para os fãs, “uns desocupados fazendo festa”.  Para nós, futebol.

E futebol é para mim exatamente o que aconteceu ontem e hoje em São Paulo.  Por isso, meus caros, eu defendo e vou morrer abraçado a ideia de que torcer por um time europeu nos afasta do futebol.

A paixão e o sentido deste jogo não está nos 90 minutos. Está no pré, no pós, no bar, no pai que passa pro filho o clube, na família que não tem foto da avó na sala, mas tem a bandeira do clube.

Da identificação cultural, da origem, da relação entre pai e filho. Tem a ver com a porra toda, menos com gostar de 22 caras correndo atrás de uma bola.

Nós gostamos de futebol. Não do esporte.

Futebol não é esporte. Futebol é uma vida paralela que alivia nossa.

A gente se entende mesmo quando se odeia. O colorado e o gremista querem a mesma coisa, vivem o mesmo ideal, tem os mesmos sonhos e usam o futebol pro mesmo fim: se completar.

É a nossa religião, nossa terapia e nossa doença.  É nosso elo com o pai, nosso assunto diário com o porteiro, é a mais próxima forma de nos colocar em igualdade com outras milhões de pessoas ignorando qualquer questão física, racial, religiosa, social ou financeira.

É o abraço mais sincero que conseguimos dar. O choro mais idiota, mas o mais gostoso de todos.

Você é branco, preto, pobre, rico, paulista, baiano, carioca, catolico, evangelico, ariano, engenheiro, ateu e….. torcedor do time X. Porque é parte de você. Devia vir no RG.

Devia ser proibido de trocar. E quem troca  é um estúpido infiel. Foda-se se ele tiver razão ou direito. Está na bíblia. Não pode.

Aliás, fodam-se vocês todos que não nos entendem que acham bobagem e que entendem isso como algo superficial e irrelevante. Gasta na terapia, eu pago o socio torcedor.

Ontem e hoje  mais de 70 mil pessoas sairam de suas casas pra dizer “te amo” aos seus clubes e nada mais. Não havia evento, contrapartida, jogo, nada. Era só pra dizer que estava ali.

É um ato de amor. Num mundo que clama por menos ódio, que sentido faz não reverenciar tanto amor?

Se você acha que futebol é aquilo que te faz sentar na frente da tv e assistir por 90 minutos dois times jogando você  não entendeu nada. Aquilo é esporte.

Futebol é isso que aconteceu na Arena Corinthians e no Allianz Parque. É o que acontecerá amanhã por todo país nas finais. São pais e filhos trocando abraços e criando momentos que os unirá pra sempre. É a indescritível sensação de ser parte da conquista ou da derrota.

E sim, torcedor que mora na cidade do clube tem mais POSSIBILIDADES de futebol na veia do que  quem não mora. O que torce pra um clube de outro país então, coitado, as vezes pode morrer sem experimentar futebol.

Prova disso é a vontade que quem é de fora querer estar perto e a nenhuma tentativa de quem está perto querer ficar longe. Irrefutável.  Quanto mais perto, melhor a sua experiência com futebol.  E ainda que seja em estados diferentes, há o bar e o vizinho pra te sacanear.

Toda discussão sobre qualidade, espetáculo, gramado, arbitragem, cbf, etc, etc, etc é valida. Mas não é isso. Futebol nunca esteve atrelado a nada disso.

Amanhã disputa-se por todo país os títulos menos cobiçados do ano. Ou seja, não é pela taça. É pelo clube.

Nós somos loucos. Eu sei. Vocês não. Vocês não são nada num domingo a tarde.

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!
  • 69
    Shares