Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Nem novela mexicana…

Nem novela mexicana…

Lembra quando eu disse que o caso Bruno deixou de ser um crime pra ser novela grátis pra emissora de TV? Então… Olha a que ponto chegou tudo que foi noticiado e confirmado pela polícia.

Segundo eles, o Bruno é suspeito de mandar matar ou, de matar, a menina. Até ai, ok. Suspeito, não culpado. É bom que fique claro.

Já disse e repito: Não defenderei ninguem, menos ainda acusarei. Não sou policial e nem nada pra usar meu blog pra ficar julgando casos sem julgamento. Logo, só questiono a forma, especulo, penso, tento entender, como todos que acompanham tentam.

Até agora não tem corpo, não tem prova, não tem testemunhas, não tem nada. Mas, a policia já meteu a cara na tv pra condenar meia duzia. A mídia vai nessa, adorando a novelinha grátis.

Eu só não consegui entender ainda algumas coisas.

Qual motivo pelo qual Bruno mandaria matar a menina? A mulher dele já sabe, todo mundo sabe, o filho já está la. O que isso resolveria pra ele? Será que paternidade seria o motivo do POSSIVEL crime?

O menor é a chave principal do negocio. O cara deu 2 versoes, mudou coisas, e ainda viu a mãe dele ir dizer que ele é drogado e que é mentiroso. Ou seja, até aí, nada alem de uma historia.

Aí dizem que matou. Mas não tem corpo. Dizem que triturou, dizem que fizeram o diabo.

Não há provas de nada. Hoje, segundo advogados me disseram, se fosse ao tribunal, Bruno seria absolvido.

Aí você pega o que diz a policia e descobre que ele sequestra alguem que está esperando ele num hotel, leva pra casa dele, passa dois dias, viaja pro sitio, da entrada na portaria, faz suruba no motel com outra amante e 3 caras, leva o bebe pro motel e depois manda matar a menina, com a presença da esposa dele em casa?

Isso tudo considerando que ele estaria planejando o crime, conforme sugerem, ha dias. Então, ele manda matar alguem que já fez BO contra ele, sabendo que será suspeito, mostra pra todo mundo onde está indo com ela, dá entrada na portaria, faz suruba no motel, paga com cartão de debito e depois vai no sitio ver se mataram mesmo?

Ou estão acusando o Bruno de crime ou de doença mental.

Aparece um amigo dele que tatua o nome do cara nas costas. Dizem que isso tem a ver com traficantes, o que abre uma bela deixa pro Bruno estar mudo só por medo, afinal, ao contrário da polícia, quando se arruma problema com traficante a coisa não fica barata.

Pode ser? Pode.

Pode não ser? Pode.

O que me incomoda são os capitulos.

Já disseram que a empresa de material esportivo mandou tirar as roupas dele das lojas. Mentira!

Porque não fecha  o bico e solta quando tiver algo? Porque alimentar essa coisa toda se todo dia aparecem coisas diferentes e que mudam o rumo das coisas?

Já fazem semanas, e até agora nada saiu do depoimento do guri e da suposta “participação” do Bruno.

E se a mulher dele mandou matar por ciumes? E se o macarrão tinha caso com ela e matou por ela ameaçar contar? E se ela mexeu com quem não devia e foi morta, com o Bruno sabendo mas tendo que fechar o bico?

São mil possibilidades. Porque, então, ir na TV dar versões e mais versões sobre algo que ninguém sabe?

Quem ganha alimentando isso tudo?

Se ele for culpado, vai pagar. Se não for, será inocentado. Mas isso é o fim da história, o que já estão querendo colocar no meio dela.

As vezes eu fico com a impressão de que é mais fácil dizer que “tá quase lá” na TV do que reconhecer que ainda não conseguiram merda nenhuma.

É claro que eu, como todos, torço pro Bruno não ter nada com isso. É claro que eu adoraria ver a menina aparecer viva, por mais dificil que pareça. Mas daí a defendê-lo ou acusa-lo de algo que nem a policia sabe o que houve, acho que há uma diferença brutal.

Essa história não fecha.

Fico imaginando aqui um sujeito mandando matar alguém que já o acusou, indo buscar em casa, levando pro condominio, viajando até minas, parando no motel, encontrando a esposa junto com a amante, fazendo uma surubinha, usando o proprio carro, depois indo lá ver se mataram mesmo.

Pô, peraí! Nem roteirista de quinta escreve isso.

Apurem, resolvam e, só então, divulguem.

Isso diz respeito a uma vida, um possível crime, um monte de fãs, crianças, não um circo pra vender jornal.

abs,
RicaPerrone

Comentários