Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Não valia nada mesmo…

Não valia nada mesmo…

Porque se importar, botafoguense, vascaíno ou rubro-negro? Esse tal estadual “não valia nada mesmo”, lembra?

Eu também acho, bato na tecla. Estadual é um modelo falido, sem mais a mesma importância. Porém, por coerencia, não posso ignorar o que prego.

Quem comemora “vaga” na Libertadores tem que sair na rua com o título estadual. E o Flu, “melhor campanha” na Libertadores, campeão estadual, pode sim acordar mais arrogante segunda-feira.

Vai chover “não valia nada” ao seu redor. Ignore-os, pois o que de fato não vale nada é “vaga”.  Ingresso pra balada não é melhor do que sair com uma gata de lá.

Tudo bem, ela nem é tão bonita assim. Mas o Flu saiu com ela da “baladinha”. E os outros, que só entraram?

A história não determina pesos e medidas para contar os feitos de um grande clube. Nunca um avô contará para o neto quando o time dele conseguiu “vaga” pra tal torneio. Mas contará, com certeza e sem ressalvas, do título carioca de 2012.

É o que fica, e se fica, vale.

Pouco ou muito, vai de cada um. Hoje, ao time que melhor respondeu quando testado na temporada, vale até como incentivo.

Na quinta tem seu freguês mais famoso, o tal de Boca. E lá, onde a grife fala alto, é importante chegar cheio dela.

Talvez na prática não faça diferença ser “o Fluminense” ou “o campeão Fluminense” na quinta-feira. Talvez ajude.

Fato é que 4 disputaram, 1 priorizou, outro passou a poder priorizar, outros 2 não se importaram muito.

E destes, o campeão.

E se “não valia nada”  pra quem deveria ter levado mais a sério, azar. Fica com quem poderia ter “brincado” nele.

Brincou. E saiu rindo.

O Flu até agora não ganhou tudo que quis, mas é bastante claro que ganhou “quando quis”.

abs,
RicaPerrone

Comentários