Home » Futebol » Botafogo » Nada supera o talento

Nada supera o talento

Com todos os defeitos que quiserem apontar no derrotado Botafogo, com todas as formas de procurar um “acaso” na goleada e também concordando que o resultado não é do real tamanho da diferença técnica entre eles, não é possível procurar algo maior do que a grande vitória tricolor.

A manchete é o talento, não as falhas. O regular Botafogo que jogou a maior parte do ano menos do que podia e ainda assim foi eficiente, hoje não foi. Pela primeira vez no ano, diga-se. E ainda que com a goleada dolorida e a provável perda do título na garganta, é preciso calma antes de jogar tudo pro alto.

Erros e mais erros em 90 minutos que não fariam tanta diferença se do outro lado não estivesse um dos 3 melhores times da América do Sul. O Fluminense é um time que joga quando quer e tem contra a irregularidade que isso gera.

A favor, que hoje queriam.

E quando querem, não enxergam nada a sua frente. Deco, Fred, Sobis e Thiago não são brilhantes quarta e domingo, sequer são “aceitáveis” algumas vezes. Mas quando pinta o frio na barriga e chamam o jogo de “decisão”, decidem.

Ruim pros pontos corridos que vem aí. Ótimo pra Libertadores que está em disputa.

Não houve um nó tático, um erro bizonho de substituição que tenha determinado a vitória tricolor. Ela viria, talvez por menos gols, ou talvez, com menos erros bobos no fim, com muito mais do que 4.

Fazer 3 gols de diferença não é algo impossível a ninguém. Mas hoje, contra o Flu, acho quase impossível a todos. É um time que precisa ser respeitado do primeiro ao último minuto, pois dos pés de um dos 4 jogadores de frente pode surgir um lance genial.

Em 90 minutos, jogando bem ou mal, em algum momento um deles vai acertar. A chance de fazer 3 a mais do que eles acertarem é pequena. Mas existe.

Não vou discutir o Oswaldo, nem vou entrar no calor da derrota alvi-negra de achar que “tudo de novo!”, “fecha esse clube!”, “fora todo mundo!”, etc, etc, etc.

Quarta tem decisão de novo. E este será o grande desafio do time. Ver tudo desabar ou ver um erro ajudar a consertar algo maior. Se “o estadual não valia nada” ontem, não façam dele motivos para detonar 23 jogos invictos por 90 minutos.

O Botafogo fez 1×0 porque o talento de Renato assim permitiu. E tomou 4 pelo mesmo motivo.

Todos os gols do Fluminense vieram de jogadas e passes de jogadores do Fluminense. Não foram bolas paradas, rebotes ou roubadas de bola. Foram todas jogadas armadas por criação e finalização.

Isso deve dizer algo.

A mim diz que o talento não fui superado. Por melhor que seja o time do Flu, dá pro Fogão brigar se for perto do limite.  Com 10 em campo, abrindo espaços, com o Flu inspirado, não dá.

E não deu.

Dizem que “só a vontade supera o talento”. Mas “só”, não “sempre”.

abs,
RicaPerrone

Comentários