Não pelo derrota, pois embora favorito o São Paulo não perdeu pra um time pequeno. Mas pelo jogo. Pelo ano. Pela década, talvez.

Havia no Morumbi um jogo de merda. O São Paulo tocando de lado, nada fazendo com a bola. O Fluminense assistindo, sabendo que o treinador rival era assim e que sua arma era ser efetivo e não ter volume.

Dois gols rápidos, um jogo ruim onde ninguém queria nada com nada se transformou num jogo onde alguém queria passar o tempo e o outro apresentava aquela sua sina interminável do “tanto faz”.

Sim, o que o São Paulo transmite ao torcedor há muitos anos é que “tanto faz”.

Você sabe que, historicamente, o Fluminense precisa de uma chance pra fazer o inacreditável. Ganhar ontem era inacreditável até certo ponto. E em 5 minutos o São Paulo deu a chance do Flu sair dali vivo.

Do outro lado, mesmo na zona de Libertadores, um morto.

Um time que não vibra, que não inspira e parece entrar e sair de campo como um funcionário público que bate cartão sem perspectivas de promoção ou novos desafios.

O São Paulo  é um resort espetacular para férias em atividade. Onde pouco se cobra, onde a crise é ponderada, onde tudo funciona e a arrogância do próprio clube impede que haja uma revolta maior.

Ora, “tá tudo bem”. No São Paulo, mesmo que não esteja, está. Sempre está.

E não há crise num time em quinto. Nem faz sentido. Mas há uma indiferença irritante em campo que machuca o torcedor.

Alguém vai expulso, arruma um tumulto, perde a cabeça, grita com o companheiro. Sei lá! Mas finge que se importa.

Porque não, vocês não se importam. Isso é muito claro.

RicaPerrone

Compartilhe!
This error message is only visible to WordPress admins

Error: Access Token for ricaperrone is not valid or has expired. Feed will not update.

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.