CorinthiansFutebolPalmeiras

Morno e fundamental

Quem esperava um Palmeiras x Corinthians emocionante e com dois times buscando o gol desesperadamente, se enganou. No Pacaembu, um time tentou jogar, fez 1×0, parou e o outro tentou achar um gol de falta. Dá pra resumir o jogo nesta linha.

Mas como eu sou teimoso e detalhista, vou falar mais sobre o clássico.

A postura do Corinthians no começo do jogo determinou o resultado. Ele tentou resolver e o Palmeiras tentou esperar pra ver o que acontecia. O Timão fez o gol, jogava bem, e resolveu que dali pra frente não tinha mais porque jogar.

Ficou esperando o Palmeiras, que vinha sempre tentando a mesma jogada. As raras chances reais de gol foram quase todas através de faltas cobradas pelo Marcos Assunção.

O Corinthians, por sua vez, nem criava mais chances. Parou no jogo e, com Ronaldo nada inspirado, ficou sempre na intermediária palmeirense quando desenhava um contra-golpe.

Mesmo morno, o jogo tem enorme importância no campeonato. Um dos favoritos ao caneco volta a vencer, supera um grande rival e ganha moral novamente. O Verdão, que sonha com Libertadores ainda, deu uma distanciada razoável desta meta através do Brasileirão. No entanto, o caminho mais curto ainda está aberto e continua contra o Galo na Sulamericana.

Não gostei da postura do arbitro diante do Elias. Desde o primeiro lance, onde ele reclamou do Kleber, o Heber parece ter tirado o dia pra tentar aparecer.

Numa das faltas, que o Elias sequer cometeu, o Kleber atira a perna para atingi-lo quando cai e, por sorte, não acerta. Mas o que recebeu “dura” do juiz foi o Elias.

Nada relevante no jogo, no placar. Mas me chamou atenção o quanto o arbitro estava afim de gritar e se impor na partida. De forma equivocada, ao meu ver.

Vitória determinada puramente pela iniciativa no começo do jogo. Depois do gol, não houve mais futebol.

abs,
RicaPerrone

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar