Home » Futebol » Moralismo ou realidade?

Moralismo ou realidade?

Menos enjoativo do que dizer pra torcedor que vitória não significa ter “jogado bem”, algo que 95% tem dificuldade de entender e os outros 5% se recusam, vamos falar da polêmica mais chata do Brasileirão, que é rotina há 3 anos.

A tal da “mala branca”, que é uma graninha extra pra alguém se motivar a ganhar. É errado?

Não, não é.

É legal? É. Não faz mal a ninguém uma ajuda pra VENCER.

Feio é mala preta, onde se sugere a derrota. A branca é reforço, só ajuda.

É necessário?

Não deveria, mas o criador dos pontos corridos deve achar o máximo, já que só ele não nota que este formato termina o ano desse jeito.

Isso é igual basquete. O esporte é legal, a idéia é ótima, mas a regra permitir que a decisão seja por “faltas” no fim é de lascar.

Pontos corridos é isso aí. Permite esse tipo de palhaçada. Acostumem-se, pois tudo que é europeu a gente copia e acha o máximo.

Não vou entrar nessa pilha moralista de que “entregar jogo é feio”. É, claro que é. E daí?

Alguém no lugar dos jogadores seria “moralista” ou seria idolo da torcida?

Manda o Grêmio ser moralista no Maracanã em 2009 pra ser recebido com festa pela torcida do Inter. Nem por decreto fariam o gol de empate.

Entregaram? Não. Mas após tomarem a virada e o placar dizer: “Se fizer mais um o Inter é campeão”, passa a ser de interesse DELES não empatar.

Logo, não vão se esforçar.

Isso não é entregar.

Mas também não é a coisa mais legal do mundo.

Culpa do Grêmio? De forma alguma. Hipocrisia as favas, qualquer um faria isso, até o mais moralista do mundo.

Culpa do Palmeiras que 2010 seja mais legal não vencer? Culpa do Flu?

Claro que não. Todos assinaram essa formula de disputa. Todos sabiam o que podia acontecer.

Essa discussão me soa como aquela do Diego Souza x Domingos, lembra? Ele foi expulso por não ter agredido e depois agrediu.

Tá certo? Não.

E você? Faria?

Faria né?

Eu sei… você sabe. Todo mundo sabe. O duro é falar.

abs,
RicaPerrone

Comentários