Clubes

Mercado, incapacidade e o amanhã


Você sabe, embora alguns socialistas neguem, que tudo que não tem dono acaba ficando nas mãos de quem pouco se importa. Se não será seu daqui 10 anos ou se o que você plantar não lhe renderá nada a médio prazo, que se faça o hoje e se consagre por ele.

É assim em qualquer porcaria onde alguém não esteja com o seu dinheiro em cima pra cobrar resultados, planejamento, cargos por méritos e explicações.  Clube de futebol é um retrato fiel do porque o Brasil não funciona, basta traçar o paralelo.

O presidente não vai ficar. Não há um chefe acima dele e nem quem pense e espere algo de fato a longo prazo. Se ele plantar e não puder ver a colheita não apenas não lhe ajuda como também lhe faz mal. Veja você que estupidez, mas se o presidente do clube hoje plantar para colher em 7 anos ele consagrará o seu inimigo político que provavelmente estará no poder.

Vendas inexplicáveis, compras absurdas. Aposta na base rejeitada porque não dá tempo de colher. E tome dinheiro jogado fora em jogadores comuns com salários astronômicos. Mas é pra você, torcedor.  Tudo isso é feito pra você aplaudir e se empolgar. No fundo todos eles sabem que a médio prazo funciona bem melhor.

Mas você esperaria? Não.

Tratando-se de Brasil, empresa sem dono, apenas politicagem e favores, nada nos conforta. A espera pela eleição destrói clubes.  É o prazo final do trabalho seja ele bem feito ou não. E como trata-se de paixão e resultados esportivos, você faz qualquer idiotice pra ganhar naquele período.

Houvesse um dono no clube ele acordaria hoje e refaria a tabela de preço do seu elenco todo quando vê que o Militão ontem valia 4 e em 6 meses na Europa vale 50.

É preciso fazer hoje pra dar algo amanhã já que seu pagamento oficial é apenas o tapinha nas costas. Então que sigam os tapinhas.

Embora em 90% dos casos a vontade era de ser um tapão, e não nas costas.

RicaPerrone

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar