Se havia um motivo até ontem era a vaga na Sul-americana. Pessoalmente, não sou dos maiores fãs do torneio e não me preocuparia em estar nele com tanto apego quanto alguns brasileiros fazem.  Mas entendo, especialmente no Rio de Janeiro, onde há essa “loucura” por um título internacional que ninguém ganha há muito tempo.

Hoje, desde que a polêmica (na minha opinião exagerada) das fotos saiu, a coisa tomou outra proporção. Além disso havia a história de ser a pior campanha de um brasileiro na fase de grupos, entre outros temperos que foram agregando ao jogo.

Com 4 dos 7 já no aeroporto pra voltarem ao Brasil, o Vasco foi a campo com tudo pra dar errado. E é aí que time grande destoa.

Quem diria? Jogou bem, agrediu o adversário quando teve a bola, não se desesperou, fez 2×0 e saiu de lá com o placar que precisava para conquistar a vaga na Sul-americana.

Mais do que isso. Para dar paz, deixar a fotografia de lado e voltar ao Rio de Janeiro como time de futebol que é.  O Vasco tem sido motivo de todas as manchetes do mundo: política, golpe, briga, até foto de jogador. Menos de futebol.

Independente da importância que cada um dá ao objetivo traçado. Hoje ele era complicado, ficou ainda mais com os problemas disciplinares, e o Vasco foi lá e conseguiu.

Durma em paz, vascaíno. Pelo menos hoje.

abs,
RicaPerrone