Estava no gramado do CFZ para a primeira edição do “Última Chance“, que é uma idéia que tenho há anos e agora consegui tirar do papel. Basicamente juntamos clubes, empresários e observadores e gente que acha que joga o suficiente pra ser profissional, já tem mais de 18 e não vingou.

Por isso o nome. “Ultima Chance“. Enfim.

Na primeira edição um garoto chegou lá e me disse que era meia, mas havia feito a inscrição de zagueiro pois era a única vaga que tinha disponível quando fez.

Seu nome era Maicon. Negro, forte, nem alto, nem baixo. Mais um. Parecido com os outros 100.

Começa a primeira partida e TODOS os olheiros me perguntam “quem é o 4 do time verde?”.  Havia Flu, Botafogo, Vasco, Cabofriense, empresários diversos, representantes de clubes da série B e C. Enfim. O conceito do projeto é esse. Dar a chance de quem tá fora ser visto por quem pode lhe proporcionar uma entrada no futebol ainda que tardia.

Fui no computador, olhei a ficha, voltei: “Maicon, 26 anos”.

Mora lá na casa do caralho. Se inscreveu de zagueiro, é meia. Veio agradecer a chance no fim do jogo. Ele pagou, porra. Não tem que me agradecer. “Que moleque maneiro!”, pensei.

Em outro jogo (ele já havia sido selecionado pra “final”) ele se ofereceu pra jogar de novo, agora de lateral. Se destacou.

Voltei aos olheiros, comentei: “O cara é fora da curva…”.

É, mas tem 26 anos.

Fui até lá falar com ele. Perguntei da carreira, ele me disse que era do Futsal, que jogava na várzea e que aquela era a ultima chance.

Acabou o teste. Alguns chamados pra clube, outros por empresários. Enfim. Não é da nossa conta o pós do jogador. Só juntamos os dois lados e damos a chance. A última.

Maicon foi embora. Todos queriam testa-lo. Mas os grandes não “podiam” testar alguém de 26 anos. Os menores tem receio. Mas pediram sua ficha. Ele está com o nome nas mãos de pelo menos 4 dirigentes de clube que gostaram dele.

Chamado? Ainda não. O Maicon nem sabe. Deve estar lá achando que “fracassou”. E eu to aqui há 2 semanas ligando pra amigo em tudo que é clube tentando uma chance pro cara.

Sabe quando você vê olho brilhando, ódio na chuteira, humildade na fala e muita vontade de estar ali? Dá ate alguma raiva de jogadores que atuam em clubes grandes como se estivessem fazendo um favor.

Quantos Maicons tem por aí desacreditados?

Queria que vocês vissem o menino jogar. Mas talvez, infelizmente, vocês nunca vejam.

RicaPerrone

Compartilhe!