Um Flamengo que joga Libertadores com tranquilidade fora de casa. Um Grêmio que superestima o adversário mesmo diante de sua torcida. Incomum, mas recente. Foi a noite de ontem na Arena.

O Flamengo beirou o ideal no primeiro tempo. Se aproveitou muito bem dos desfalques do Grêmio, usou o setor e com muita calma jogou uma decisão como quem joga uma partida da sexta rodada do Brasileirão.

Podia ter matado. Não matou.

O gol anulado? Na imagem parece mesma linha. Mas eles tem uma tecnologia lá pra isso. Imagino que tenha sido coisa de 5 cm o impedimento. Mas confiemos na tecnologia. Ou vamos agora criar a nova tese da semana “o Flamengo é perseguido pela arbitragem”?

Lance do Michel. Identico ao do Gabigol contra o SPFC. Não foi pra quebrar, foi pra dividir e o adversário tirou a bola antes. Ação temerária, não atitude violenta. Amarelo. Concordo com o juiz.

Enfim, arbitragem não teve interferência no resultado pra mim.

O que teve foi um Grêmio assustado, emocionalmente perdido. Geromel e Maicon são os pilares emocionais do time. Sem eles parecia um bando de garotos olhando pro Real Madrid do outro lado. E não, não tem Real Madrid.

O Grêmio é absolutamente capaz de jogar contra o Flamengo, tanto que quando voltou e resolveu fazer isso, jogou e equilibrou as coisas. Sentiu demais os desfalques, a postura fria do Flamengo e foi covarde no primeiro tempo.

Saiu barato? O primeiro tempo sim. Foi um baile.

E agora?

Agora o Grêmio tem que recuperar o Jean Pyerri e o Geromel e ir pro Maracanã como um time que está sendo tirado do posto e não o desafiante.

O Flamengo se posta neste momento em todos os campeonatos, na padaria, nas coletivas, na arquibancada e na internet como o clube que vem de 5 anos gloriosos e que deve ser batido pelos demais.

Não é real. O Grêmio esqueceu que o papel é o contrário. O Flamengo quer o lugar que, até agora, é do Grêmio. Que é o de campeão.  Convencido pelo grito? Pela postura? Não sei. Sei que o Flamengo fez tudo certo e saiu de lá com um resultado muito bom, que inclusive o classifica quando começar o jogo no Maracanã. 0x0 é dele.

O irreconhecível Flamengo se classificaria com tranquilidade na volta. O Flamengo que conhecemos faria da vantagem um problema na volta. O Grêmio que conhecemos jogaria friamente a volta. O de ontem pediria autógrafos pro Flamengo assistindo ao jogo.

Qual Grêmio e qual Flamengo decidem dia 23? Não faço idéia. Mas hoje sabemos que ambos podem ser irreconhecíveis pra melhor ou pior.

RicaPerrone

Compartilhe!