Home » Futebol » Seleção » Infiéis!

Infiéis!

O prazer pelo “eu avisei” superando a surpresa da conquista comum. O torcedor de teatro no estádio, o estádio cobrando preço de teatro, o espetáculo ruim, as vaias pré-agendadas sob a influência de uma imprensa maldosa e covarde, que insinua, ironiza mas não prova.

Ciclo perfeito. Um cobra, o outro acusa, o alvo treme e todos tem razão.

Que seleção neste futebol tático joga um grande futebol?  A que usa base de 2 times pra ter entrosamento de véspera, só.

Mas ninguém quer debater, ir além. É pra detonar, babar ovo lá de fora e não ter um pingo de vergonha na cara pra assumir a culpa junto.

E sim, é culpa minha e sua também. Como o jogo de hoje foi o que foi, também, pelos infiéis que lá estiveram pra colocar foto no facebook segunda-feira.

Torcida de futebol torce. A da seleção, não. Na Copa, com essa gente em volta, estamos fora de qualquer disputa.

Ganhar uma partida sendo a seleção é muito complicado, todos jogam a vida contra nós. Ganhar tendo que dar show, diante de milhares de “infiéis”  loucos para cobrar, vaiar e fazer protestinho é mais dificil ainda.

Vaiam Neymar. Se fosse gringo, aplaudiriam.

O torcedor honesto vai pra torcer, não pra vaiar. Se for ruim, vaia. E quando desliza, assume.

No minuto 15 surgiu a primeira vaia. Nem torcida de rachão vaia em 15 minutos de jogo. No 20, gritos imbecis de “Luis Fabiano”, obviamente dos torcedores da casa.  O time da casa jogava fora, mais pressionado do que na África.

Os torcedores locais torcem, empurram, fazem valer e, se não der certo, vaiam. Os nossos vaiam e, se der certo, menosprezam o rival.

Foi ridículo, patético, digno de pena.

O time? Também. Mas nada foi mais absurdo do que a postura orquestrada por repetição da mídia. Torcedor de teatro não sabe picas de futebol. Ouvindo tanta bosta a respeito da seleção, vai pra aumentar o coro, ser “normal”, “torcedor típico”.

Avisa lá pros engomadinhos: Torcedor não age assim.

Se custasse 5 reais, não 100, teriamos torcedores de fato. Por 100, só os de ocasião.

O direito a vaia é legitimo, o de torcer contra idem. Não, não me diga que torceram a favor.

No momento do gol a cena mais imbecil é facilmente vista na tv.  O pulo, o grito, a explosão e, em seguida, as vaias para, de forma pensada e não natural, continuar a pose de “caguei pra esse time”.

Cagou, mas pagou. Foi lá, nem esperou e já reclamou.

Aqui, com vocês, infiéis, não vamos passar do primeiro mata-mata.

Mimados, oportunistas, seguidores de mediocres criadores de teses absurdas e sem fundamento que separam o povo do que já está distante por força do esporte moderno.

Seleção que peca, e muito, no relacionamento com o torcedor. Mas que ainda assim consegue sair de vítima, pois nem o mais estúpido espetáculo merece vaias aos 15 minutos.

De fato, não estamos preparados pra Copa. Falta um time mais forte, um jogador mais decisivo (Que não temos), um técnico mais firme e, também, uma torcida que tenha mais vontade de vencer do que de dizer: “Eu avisei que ia dar merda”.

abs,
RicaPerrone

Comentários