Home » Futebol » Clubes » Vasco » Homens de honra

Homens de honra

Talvez o Vasco perca todos os campeonatos em 2012. Talvez o time não consiga nem passar da semifinal da Guanabara.  Eu não sou guru, não posso prever que fim terá essa história. Mas sei, como soube em 2011, que o Vasco volta a desenhar um enredo interessante.

Ano passado era o AVC, o time que unia o novo com o passado vencedor, a disputa pelo título através de gols até o último minuto e a Copa do Brasil emocionante.

Em 2012, onde tudo parecia mais “tranquilo”, o elenco do Vasco, mesmo valorizado, ficou. Os salários não cairam, o clube vacilou e não se programou direito. Com jogadores de alto nível e com mercado, a “revolta” ou o “corpo mole” eram bem prováveis.

Mas não aconteceu.

Não sei se comandados por alguns líderes, se por instinto do grupo formado ou se por confiar na diretoria, mas fato é que os jogadores do Vasco pensaram no Vasco e não só neles. Mesmo estando, note, em totais condições de meter o pé na jaca, afinal, quem não paga não manda.

Honrados, não se rebelaram. Negociaram não concentrar, uma posição razoável diante da dívida. Mas correram, jogaram, treinaram e não foram burros de achar que piorando as coisas facilitariam a chegada do dinheiro ao clube e, por consequencia, em suas contas.

Idiota é o profissional que, mesmo no direito de protestar, faz corpo mole e piora a condição da empresa que já passa dificuldades. Este acha que está se vingando quando, na verdade, esta dificultando ainda mais a regularização do seu salário.

Não sou idiota de achar que este time jogue “por amor”. Ninguém trabalha por amor, todos tem contas a pagar e todos merecem receber.

Mas não posso me omitir ao fato do time do Vasco ter agido com tamanha inteligência, clareza e honra.

E honra, meus caros, é algo que meu avô me ensinou ser uma das principais virtudes de um homem.

Não sei se todos, não sei quais. Mas sei que a crise foi conduzida por homens e não por moleques.

E se é tão insistente o pedido do torcedor para que o time “honre a camisa”, esta está honrada.

Não com suor, mas com respeito e atitudes.

Que o futebol devolva em resultados o comprometimento deste grupo com o clube.

abs,
RicaPerrone

Comentários