Home » Futebol » Hoje não, hoje sim!

Hoje não, hoje sim!

Hoje, no Morumbi, o Santos tinha algum favortismo pela fase. Hoje, no Morumbi, o SPFC confirmaria ou não sua pequena reação nos últimos 2 jogos. Hoje, no Morumbi, venceu o melhor time. Mas hoje, no Morumbi, como há tempos não acontecia, o São Paulo foi São Paulo.

O resultado não retrata o jogo, como muitas vezes não retratou a favor. Se tem uma partida que exemplifica muito o que digo sobre o sentimento de ganhar covardemente ou perder como gigante, é essa. O SPFC, hoje, foi gigante.

Perdeu, porque é do jogo. No detalhe, na expulsão de um jogador que foi, acima de tudo, bem burrinho.  Antes de entrar no mérito do exagero do arbitro, temos que entrar no mérito da observação do jogador.

Se com 5 minutos você ve ele dar um amarelo bobo pro Neymar, você nota que ele não vai aliviar nada. Se você toma amarelo logo em seguida, num lance tão bobo quanto o do Neymar, o recado está duplamente dado. Aí você levanta a perna na cintura do Robinho na cara do juiz? Po… vai dar sopa pro azar assim lá longe.

O relevante do jogo é que o Santos entrou em campo para tentar ganhar na técnica. E quase fez.  Não jogou uma partida brilhante em momento algum. Foi apático, cheio de toquinho, firulento até certo ponto. Errou. Merecia ter perdido o jogo até.

O SPFC, por sua vez, errou também. Entrou pra “marcar” o Santos. Burrice, não tem como marcar isso. Ou você agride o ponto fraco deles (a defesa) ou então vai ficar fazendo papel de bobo tentando evitar o óbvio, que é a vantagem do ataque do Peixe sobre qualquer zaga.

Com os erros todos, o Santos fez 1×0. Marlos expulso. 2×0.

O cenário era o típico “fodeu”.

E o que acontece na volta do intervalo? O oposto do que qualquer um imaginava.

O SPFC voltou e acertou logo de cara um gol incomum, de um jogador que há tempos não jogava o que jogou hoje. Com 2×1, o time foi pra cima, cresceu, a torcida pesou. O jogo virou.

O Santos andava em campo, timido, até certo ponto arrogante. Parecia jurar que não precisava correr mais.

O SPFC correu, lutou, foi pra cima, correu o risco e fez o torcedor pensar: “Porque não entra assim?”. Porque é preciso uma situação de “nada a perder” para que se atue com coragem e ousadia?

Empatou, brilhantemente.

Ricardo Gomes “pipocou” na do Fernandinho, quando achou que o 2×2 tava ótimo. Segurou a alteração, com uma dose razoável de motivos, já que o time tinha 1 a menos.

Mas, o Santos deu sorte. Fez um gol no fim que não merecia fazer, mas… é o futebol.

Sai do Morumbi com 80% da vaga garantida, porque ganhar na Vila é possível, por 2 gols é muito dificil. Sem Marlos, pior ainda.

Hoje o São Paulo não merecia perder.

Hoje o São Paulo perdeu.

E eu, tirando o meu lado critico imparcial da história, durmo triste hoje. Mas prefiro assim. Antes triste do que revoltado.

Grande jogo, e parabéns ao Tricolor que jogou igual gente grande hoje.

E ao Peixe, claro, que na base do talento puro consegue chegar nessa situação faltando 3 jogos pro fim.

Bom que se diga, também, que os últimos mata-mata que o SPFC perdeu, tiveram boa participação do Capitão. Iter 2006, Palmeiras 2008, Fluminense 2008, e talvez Santos 2010.

Será que não tá na hora, capitão? Não gostaria de vê-lo, jamais, vaiado no Morumbi.

abs,
RicaPerrone

Comentários