Home » Futebol » Clubes » Cruzeiro » Heróis covardes

Heróis covardes

É assustador! Muricy Ramalho tem um pacto com o demo, só pode ser. Seu time, seja ele verde ou tricolor, não agride, joga igual um time de série C morrendo de medo do rival, acha um gol de bola parada e conta com todas as sortes possíveis dentro de 90 minutos.

Hoje, o que a arbitragem fez no Mineirão mudou o rumo do campeonato. Um absurdo os penaltis não marcados, entre outros lances menores onde o juiz só faltou abraçar o Diego Souza no gol.

O mesmo destaque ao  heroismo que há na defesa ter segurado o Cruzeiro, que por sinal adora perder gols, tem que haver na mediocridade do Muricy em entrar pra não atacar nenhuma vez e, como sempre, depender de uma bola parada e um gol achado pra vencer. E pior: Vence! Porque time grande, quando joga igual pequeno, normalmente vence.

Foram 90 minutos de um verdadeiro massacre. Um time se defendendo, mesmo quando tinha 11, e o outro tentando. Venceu o que não quis jogar, como acontece ha tempos no Brasil.

A arbitragem, repito, foi digna de nota. Um absurdo sem tamanho do primeiro ao ultimo minuto.

E o heroico líder que luta noventa minutos com todos os méritos individuais e coletivos sairá exaltado pelo jogo covarde que não condiz com sua camisa.

Viva o Rei dos pontos corridos! Viva o gol achado! Viva a mediocridade!

Vou assistir Champions League…

abs,
RicaPerrone

Comentários