Recentemente, decidi ampliar minhas observações para o mercado sul americano, até porque muitos clubes brasileiros têm buscado reforços na América do Sul. Então, decidi observar a fase mata-mata do campeonato Colombiano (sim o sonho do Rica Perrone existe por lá). Aliás, os jogadores colombianos tem sido quem aparentemente melhor tem se adaptado ao futebol brasileiro.

Talvez não seja coincidência, mas meus destaques foram todos do campeão. Deportes Tolima, clube famoso por eliminar o Corinthians em uma pre-libertadores. Vamos a eles:

Alvaro Montero – Goleiro – (95) por incrível que pareça, Alvaro já jogou no Brasil, mais precisamente no São Caetano, e por um desacerto financeiro, saiu. É um goleiro muito alto, com quase 2 metros de altura e apesar da estatura é muito rápido. Fez defesas sensacionais no 2º jogo da semi contra o Independiente de Medellin e na grande final pegou 2 penaltis. Agil, e com muito bom posicionamento, é muito seguro, e tem apenas 23 anos. Clubes brasileiros da serie A que buscam goleiros deveriam “repatria-lo”.

Nilson Castrillon – Lateral Direito – (96) é um jogador muito veloz, passada larga com facilidade para chegar ao fundo. Ele também tem é muito forte, é hábil, mas não um driblador nato, mas tem um bom 1 x 1. Cruzamentos precisos, e com boa estatura (1,81) compõe muito bem a linha defensiva. Sua marcação ainda precisa melhorar, mas não compromete. Ao meu ver seria uma boa aposta para clubes que buscam laterais direitos, como São Paulo FC e EC Bahia.

Yohandry Orozco – Meia – (91) jogador venezuelano já é mais experiente, 27 anos, foi um dos destaques do campeonato e talvez o principal responsável pelo titulo do Tolima. Tem boa visão de jogo e condução de bola, passa muito bem e muitas vezes tem o drible necessário para abrir a defesa adversaria. Seu estilo de jogo se assemelha com Cueva do SPFC e Sornoza do Fluminense, por isso acredito que teria sucesso no futebol brasileiro. Internacional que precisa de uma alternativa para o D´Alessandro seria um bom clube para ele. Outra alternativa seria o Santos que busca um meia desde de janeiro.

Sebastian Villa – ponta – (96) é tratado como a grande revelação do Tolima, é muito forte e rápido, não é driblador, tem um chute muito forte e preciso. Recompõe bem defensivamente, mas cruza muito mal, ouso dizer que não vi um cruzamento certo seu nesses jogos que acompanhei. Na Colômbia já é dado como reforço certo do Boca Juniors.

Omar Albornoz – ponta/lateral esquerdo – (96) joga do lado oposto a Villa (esquerda), sim no Tolima destros jogam na direita e canhotos na esquerda. Albornoz chega bem ao fundo, com bons dribles e cruzamentos. Chega bem na área, inclusive definindo jogadas. De todos os atletas observados acredito que seja o menos pronto para no momento se transferir para fora da Colombia.

Quem é?

Guilherme Momensohn
12 anos de experiência no mercado do futebol
Paulista FC – Dep Marketing e Futebol
São Paulo FC – Socio Torcedor
RCD Espanyol – Olheiro mercado brasileiro
Villlarreal CF – Olheiro para o mercado Sulamericano
Cuiaba EC – Gerente de futebol
Consultoria Esportiva – gestão de futebol e marketing
Siga-meTwitter