Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Grandeza com recibo

Grandeza com recibo

O Corinthians saiu da Libertadores, de novo. Como sempre, a euforia terminou em casa, diante da torcida, que fez sua parte, encheu a casa e voltou triste. O Corinthians é um time que tradicionalmente perde na Libertadores, é fato.

Mas, como deu pra notar hoje, e de forma que jamais havia visto em toda minha vida, é o time que mais “incomoda” no país.

Palmeirenses, sãopaulinos, santistas, cruzeirenses, atleticanos, gremistas, colorados, até alguns cariocas. Todos torciam pelo Flamengo, outro gigante com alto índice de rejeição, sem a menor cerimônia.

Isso pra muitos é tido como “time odiado”, só.

Mas, ainda assim, é um baita recibo de grandeza.

A festa que fizeram na cidade quando o Flamengo fez o gol parecia um jogo de Copa do Mundo. E isso só acontece com o Corinthians.

Na mesma proporção, não existe. Nem com Palmeiras rebaixado, SPFC eliminado, nada!

É o time que mais incomoda, o que mais causa raiva, e evidentemente o que mais se prova gigante sem ter que mover uma palha.

O Corinthians consegue ser grande pelos seus méritos e, quando não, pela reação dos outros.

Hoje, no Pacaembu, fez um primeiro tempo fantástico. Sua torcida deu um show, apoiou, encheu a casa, fez festa com o que tinha, já que em SP não entra bandeiras e nem nada.

O time tentou, mas do outro lado tinha outro time. Não existe “perder pra si mesmo”. Isso é raro. E não foi o caso.

Ao final, a temida Fiel não quebrou nada. Aplaudiu, porque viu que houve entrega e esforço. Não deu, como no futebol sempre “não dará” pra um dos lados.

Muitos passarão a semana questionando tudo no Corinthians. Tudo aquilo que não seria questionado se um chute do Love tivesse ido na trave. Não concordo com isso.

Fez ótima campanha, mas pegou um time digno de final logo nas oitavas, ironicamente por incompetencia deste mesmo rival na primeira fase.

Se desmontado, não ganha nada com isso.

Se mantido, o trabalho renderá frutos.

O Corintiano mente pra si mesmo quando diz que “não tá nem ai pra Libertadores”. Como os demais mentem quando dizem “nem ligar pro Corinthians ganhar”.

A vontade do corintiano pelo torneio é tamanha que no dia que acontecer, e acontecerá, veremos a maior festa da história do futebol brasileiro no que diz respeito a um clube. Não tenho dúvida, e quero estar vivo pra ver.

E o medo disso acontecer é tamanho que gera tudo que gerou esta eliminação.

Rivais felizes, corintianos tristes.

Mas é o futebol.

Dormir triste é parte do jogo. Dormir irritado ou revoltado é que não faz parte de nada disso.

Se voltou pra casa apenas triste, tenha certeza: Seu time honrou a camisa.

E isso basta.

Amanhã tem jogo, ano que vem tem mais, e nada vai mudar.

O Corinthians perdeu, está fora, será cobrado e gozado por isso.

Mas que passaram um recibo gigante hoje, passaram!

abs,
RicaPerrone

Comentários