A mania brasileira de menosprezar adversários acaba desmerecendo nossos feitos. O Fluminense, que vive uma fase complicada no Brasileirão, continua “encantando” em algumas partidas, dando raiva em outras. Mas em todas elas sabendo o que quer do primeiro ao último minuto.

Se há uma carência no futebol brasileiro é de método. O Flu tem uma proposta e insiste nela.

Gosto.

Ontem foi ao Uruguai bater no Peñarol lá.  Pra alguns, “o Peñarol é fraco”. Mas é o mesmo time que lidera o campeonato uruguaio, que fez a mesma campanha de Flamengo e LDU no grupo da Libertadores (eliminado por saldo) e que empatou uma e ganhou outra do mesmo e galático Flamengo.

Além de historicamente eu não precisar contar o que representa tal camisa. Ou preciso?

Grandes times são construídos com insistência no trabalho e convicção do que está fazendo.

Pode ser que não se sustente. Pode ser que dure. Pode sair dessa campeão e ao Flu a Sulamericana tem um valor diferente do que teria aos times protagonistas da temporada.

Pra quem entrou pra ser campeão da América é consolo. Pra quem entrou no ano pra não cair, é título.  E tal qual em 2018, o Flu é disparado o time que mais quer a Sulamericana.

Que assim seja, então.

RicaPerrone

Compartilhe!