Home » Futebol » Gostou? É o que tem!

Gostou? É o que tem!

Não chora, não. Para com a ceninha e caia na real. Gostou da seleção? Não? Então se prepara, porque é o que tem, e não é de hoje. Dunga dirigiu uma geração sem alma, sem personalidade e sem um grande craque. E o Mano vai dirigir a esperança de que a amarelinha não pese sobre os candidatos a “novos gênios”.

O sujeito assumiu ha menos de 1 ano, meteu hoje o time que o povo queria, na ofensividade que a mídia pediu. Deu errado, ele é quem não sabe nada ou todos nós?

Vamos ser “covardes” com um pingo de vergonha, pelo menos.

Nós pedimos um time solto, de garotos e pra frente. Nós queriamos e achavamos que Ganso e Neymar resolveriam até o problema do desemprego no país.

Taí… e?

Por causa de um jogo ruim, onde diga-se de passagem no primeiro tempo o Brasil não foi mal e poderia sair vencendo por 2×0 fácil, agora é tudo problema do Teixeira, do Mano, da Nike, da CBF, etc?

Tentem pular o oportunismo barato de quem acha que está brigando pelos interesses do país e do futebol brasileiro ao menosprezar a seleção para atingir o Teixeira. Isso é tosco, mediocre, burrice.

A seleção é um time que representa este país mais do que o Cristo no Rio, gostem ou não.

O que aconteceu hoje foi bem simples. Novamente escalamos os melhores, colocamos em campo, tudo direitinho. Mas…… quando o jogo apertou, faltou “o cara”.

Aquela seca de “personalidade” continua. Temos talento, temos time, temos tudo. Menos alguém que tenha peito de levantar a mão e pedir a bola quando não está 4×0.

Saudades do Zico perdendo pênalti…. Porque ele entrou e pediu pra bater.

Errou, mas pegou a bola e foi bater.

Hoje, num 0x0 na Copa, se tem pênalti você sabe quem bate? Não sabe.

A seleção deu mais um sinal de que tem quase tudo pra vencer. Com 1×0, tudo será um show! Com 0x0, um drama.

Não falta beque, não falta meia, não falta atacante. Falta personalidade.

E já faz uns 10 anos…

Ainda assim o time vai reagir, vencer as próximas, passar de fase e ser campeão da Copa América. A não ser que alguém compre um goleiro, dope o time adversário ou algo do gênero.

Acredite: Há quem faça.

abs,
RicaPerrone