Fosse 4×0 sem sustos não teria o mesmo efeito. Embora fosse melhor pra classificação e pro saldo, nada poderia ser mais importante pro Colorado do que vencer com o gol aos 52 minutos, casa cheia, explosão e euforia.

O campeonato de pontos corridos é chato. Se você deixar o time e a torcida começam a escolher jogo, a empolgação se torna homeopática e esfria. Ao esfriar muitas vezes perde-se o campeonato.

Tudo que o torcedor quer quando vai ao estádio é uma memória. Algo pra guardar e contar pro resto de sua vida. Uma paulada no Paraná seria mais do mesmo, com todo respeito ao Paraná.

O gol aos 52, na cabeça do torcedor, é história pra título.

Nosso cérebro funciona assim. Vamos construindo uma história pra contar até que ela seja oficializada por um título e então podemos recordar cada passo até a conquista com toques de “eu tava lá”.

Hoje mais de 40 mil estavam. Talvez vire história, talvez não. Mas se virar, esse capítulo será especial. E tinha tudo para nem ser digno de registro.

abs,
RicaPerrone