As pessoas tem dificuldade de lidar com esse cenário exatamente porque o próprio futebol ainda não se entregou totalmente ao fato. Mas afirmo com todas as letras que futebol é Disney. Mero entretenimento e sonho.

Qualquer tentativa de dar ao torcedor “a verdade nua e crua” é um tiro no pé. Em nenhuma industria de entretenimento “toda a verdade” interessa e portanto o jornalismo esportivo seguirá em crise juntando cacos enquanto entender futebol como um jogo apenas.

Rodrigo Caio é menos torcedor do que já foi. Ele e 99% das pessoas que trabalham com isso. Simplesmente pelo óbvio fato de que se você entrar nos bastidores da Disney e conhecer o ator que está dentro da fantasia você nunca mais tira foto com ele sorrindo feito um babaca.

E não há nada melhor do que ser babaca quando você paga pra isso.  No estádio, por exemplo, você paga para ser o babaca que gastará dinheiro, tempo e voz para gritar por uns caras que estão ficando ricos e muitas vezes não se importam com você. Mas se eu te disser isso estou jogando contra o meu negócio, por isso não digo.

Ops, acho que disse agora.

Mas enfim.

Rodrigo é um garoto diferenciado. Prefiro de volante, mas joga na zaga. Acho que sair do SPFC faria bem a ele porque quando você vê o futebol com os olhos de outros torcedores e culturas você o entende melhor.

Aguirre é um treinador mediano, quase fraco. E não há mal algum num jogador dar sua opinião.

Vivemos numa era onde pedimos a opinião de todos sobre tudo, mas quando ouvimos nos chocamos. Se não ouvimos, reclamamos.

Condenar o Rodrigo Caio por ele ter uma experiência no futebol que o torcedor jamais terá em ter causado nele o óbvio e natural afastamento da paixão é mais do que covardia. É burrice.

RicaPerrone

Compartilhe!