Home » Futebol » Clubes » Flamengo » “Flamengou” de novo

“Flamengou” de novo

É incrível. É inexplicável. É previsível. O Flamengo é um time que não pode ter torcedores, mas sim fiéis religiosos com fanatismo suficiente para engolir certas emoções.  A coisa não funciona, ele ganha. A coisa engrena, ele perde.

Se o time é favorito, apanha. Se é zebra, goleia. Ô time pra matar nego do coração…

Hoje tinha tudo!!! Conhecia o adversário, estava engasgado, cheio de moral pela vaga no Pacaembu, jogo em casa, casa cheia… E aí? “Flamengou”.

Adora fazer o impossível, seja pro lado bom, seja pro ruim.

Mas não é tão surpreendente assim os motivos que levaram o time a derrota. Vejamos.

Contra o Caracas, pane inicial.

Contra o mesmo Universidad, pane inicial lá e aqui.

Contra o Corinthians, pane inicial.

Amigo… futebol é simples. Uma hora a pane custa caro. Tá achando que vai passar todo jogo fazendo besteira por 30 minutos e vai sair impune? “A bola pune”, diria Muricy.

Onde entra a parte tática? Onde entra a técnica?

Não existe. É totalmente emocional a coisa. O time do Flamengo é bom, forte, mas é completamente desequilibrado emocionalmente. Dá pane, os caras simplesmente esquecem como joga bola e de repente, do nada, voltam a jogar.

Vai meter na conta do Rogério as bolas que entregaram pros gols dos caras? Não dá.

Vai meter na conta da diretoria os erros embaixo da trave que poderia transformar o 2×0 numa virada com goleada? Também não dá.

Vai falar que é porque o Adriano faltou no treino? Também não.

É meramente um despreparo emocional. Claro, hoje teve a história de não aquecer pelo atraso. Pode e deve ter prejudicado.

Mas e o passado recente? Foi assim em quase todos os jogos da Libertadores.

O Flamengo faz o gol, dá branco, entrega la atrás.

Com 4 volantes, que diabos esse time faz pra tomar 2 gols e ainda ver o adversário perder mais 4 chances na cara? Não é tático. É mental.

O time surta, sente a pressão, acha que vai ver gols brotarem do além e quando se tocam estão perdendo.

Libertadores é mata-mata, e neste tipo de jogo não existe cochilar e ficar vacilando.

Desde a estréia o Mengão vacila, implora pra perder, mas as vezes não atendem o pedido.

Hoje, atenderam.

Perdeu com todos os motivos do mundo! Merece cair fora, se cair. Não se disputa uma vaga em casa dando bola pro adversário o tempo todo porque tentou dar drible bonito na defesa. Isso é muita falta de controle emocional, de noção do que está em jogo, de equilibrio.

Tá resolvido? Não. E só não está porque o time dos caras não é um gigante brasileiro. Se fosse, já tinha ido pro saco. Como é apenas um chileno, dá pra sonhar. Mas vai ter que fazer 200% o contrário do que fez hoje: Levar a sério!

Foram 29 chutes do Flamengo no gol. Ok, o time tentou. Mas… vocês viram os chutes, né?

Não percam o tempo de vocês procurando motivos táticos e técnicos pra isso. O Flamengo é forte no seu elenco, tem bom time, esteve com uma escalação aceitável e que venceu o Corinthians no Pacaembu.

O problema é 100% emocional. O time simplesmente não aguenta o tranco de decidir como favorito com essa camisa. Como “zebra”, voam.

Quando os cobram o resultado, surtam.

Isso não se cura treinando chute a gol.

abs,
RicaPerrone

Comentários