Cada dia é mais difícil pra arbitragem o que deveria ser cada vez mais fácil.

Eles complicam até a ajuda.

Os lances do jogo mostram 2 não expulsões de rubro-negros. Uma delas, talvez, numa discussão de bar, pudesse haver contestação. A do Cuellar não há.

E justo nessa o VAR poderia entrar. Nas outras, não.

Então, após o jogo, constatado por todos que houve um beneficio ao Flamengo pelas não expulsões, surgiu a imagem do lance do gol do Botafogo.

De fato o Carli empurra o jogador do Flamengo e graças a esse empurrão há espaço para o gol do Cícero.

Fato também que a bola não está em jogo ainda.

Mas o fato se torna bastante contornável se notarmos que um árbitro de vídeo pode ver tranquilamente que o gol surge muito em virtude do empurrão e, portanto, se não dá pra dar falta, dá pra talvez mandar voltar a cobrança?

Não sei. Me parece que seria a decisão sensata. Anular o gol e mandar cobrar de novo já que a bola não estava em jogo, mas a “falta” interferiu diretamente no gol.

A arbitragem é ruim. E lances como esses não serão facilmente resolvidos por mera incompetência.

Cuellar deveria ter sido expulso. O que não anula o argumento rubro-negro de que se o gol não saísse o jogo seria outro. Ou seja, nada mudou. Choro dos dois lados, juizes errando e agora com um atrativo a mais:  o erro é digital.

RicaPerrone

Compartilhe!