Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Facilita, Abelão!

Facilita, Abelão!

Não acho que tenha sido uma catastrofe tática, antes que o título insinue. Acho, porém, que a vitória – justíssima – foi dificultada pelo próprio Fluminense, que mesmo com 1×0 e mais espaço, insistiu na mesma jogada 90 minutos.

No começo do jogo era possível interpretar o Sobis como “um atacante na vaga de um meia”. Até Abel dar entrevista dizendo que “não muda nada”, pois Thiago, pra ele, era atacante.

Muda, porque Sobis corre com a bola, Thiago faz ela correr.

O problema é que o Zamora é um daqueles típicos times covardes que metem 11 caras atrás e passam 90 minutos dando bico pro alto. É o que eles podem fazer, e funciona.  O futebol hoje privilegia a destruição graças a condição física dos jogadores e a facilidade em preencher espaços.

Times assim não recuam laterais. Já entram pra atuar com uma linha de 4 fixa. Assim sendo, abertos ou não, Sobis e Nem não mudaram o fato do Zamora ter 3 caras plantados na frente da área, cercando o Deco.

Matando o Deco no primeiro tempo, sobrou os laterais.  Cruzamentos, tentativa de tabela curta quando a bola já vinha quebrada pra boca da área. E não precisa disso, era só escalar alguém ao lado do Deco e dividir a atenção dos marcadores. Foi muito simples.

Toda jogada do Flu era uma tentativa de enfiar a bola na área ou um lateral subindo.

Deco, pressionando, perto da área, fazia com que a “armação” inicial da jogada partisse do Diguinho e do Valência. Não precisa, 2 volantes contra esse time não precisa.

Era mais negócio não ter o Sobis ou um dos volantes para alguém dividir com o Deco.

O Flu jogou abaixo do que pode porque foi muito marcado, jogou contra um time que impossibilita o jogo mas, também, porque insistiu na jogada o tempo todo.

Tanto fez que até meter outro trombador no segundo tempo fez, opção clara pela bola alta, pela bola quebrada, enfim.

Venceu, valeu, campanha 100%. Dizem que não se discute time 100%, mas se pondera detalhes.

O Fluzão ainda oscila, é natural que seja assim, mas seria ainda mais natural ter um apoio ao talento do Deco, não necessariamente alguém aberto na direita para ter “dois Wellingtons Nens” na frente.

Volta o Thiago. Mas se o Abel achar, como disse achar, que ele é atacante…  não muda muita coisa.

Outros “Zamoras” virão. É preciso mais do que bola na área para furar retrancas covardes na Libertadores.

E o Flu pode mais do que isso.

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!