Felipe Melo é um exagero em forma de volante. Ele briga mais do que precisa, corre mais do que precisa, fala mais do que precisa, se entrega mais do que precisa.  Diria que ele é até mais jogador do que precisa.  Mas também entendo que ninguém “precisa” ser de uma forma determinada. Não há manual.

Contrataram esse Felipe, não um Kaká. Esperam o que dele? Ele vai explodir as vezes, vai tomar cartão bobo. Ele sempre foi assim.  Porque a surpresa?

Aliás, o maior dos exageros é a surpresa.

Felipe tem 35 anos, a curva pra baixo é natural e previsível. O atraso na jogada idem e por consequência mais e mais faltas.  Ele confunde a vontade com o personagem com a função. Nesse bolo sai essa figura interessante pro futebol e as vezes ruim pro time.

Hoje ele quase eliminou o Palmeiras. E quando foi contratado esperavam que ele pudesse elimina-los e também classifica-los. Por lógica não muda muita coisa, apenas a expectativa que ele ainda os classifique.

Você pode ser contra a contratação dele. Mas desde que ela aconteceu, era mais ou menos isso o esperado. Um cara que faria um elo legal com o torcedor, que criaria polêmica pra cacete e que entraria quebrando tudo em jogo pegado.

Qual a surpresa?

Felipe Melo é um exagero. Se necessário ou não, outros 500. Mas ele nunca foi um problema e nem uma solução. Sempre foi uma bomba relógio podendo explodir a seu favor ou contra.

abs,
RicaPerrone