Esse cara me parece arrogante, passa depois da escola causando mais aplausos que a escola em si. Me soa um sujeito que tem necessidade de se auto afirmar em cada passo dado.

Olhar petulante, foi mal na Mocidade e sim, é por isso que não gosto dele. Não porque fez um carnaval ruim, mas porque quando acabou foi lá agradecer a recepção e dizer que ficava. Horas depois um telefonema de político o levava pra Portela de madrugada na sexta-feira.

Enfim.

O ponto aqui é que preciso que vocês saibam que eu não suporto o Paulo Barros.

Pra que?

Pra poder dizer aqui que o carnaval do Rio precisa olhar pra este sujeito e entender que apenas ele está fazendo uma coisa que não tem como brigar a médio prazo: entretenimento pro público final.

A Viradouro passou no começo do primeiro dia. E dali pra frente todas, inclusive a campeã seja ela qual for, não conseguiram mais surpreender as pessoas e nem prender a atenção.

Faz 23 anos que eu vou na Sapucaí. Não sou especialista, vou assistir, não desfilo. E por isso estou sempre entre um perfil de 95% do público do espetáculo: leigos que foram lá curtir o show.

Essas pessoas estão cagando pro significado do preto velho no carro, pra porra do índio parado ou pra ala de pinguins. Eles precisam olhar aquela coisa na frente deles e ENTENDER o que está sendo dito. E se isso for feito de forma impactante, mais brilhante ainda.

Eu não gosto do Paulo Barros. Mas eu gosto de carnaval.

Esse cara está desfilando sozinho pro público enquanto todos os outros desfilam pro jurado achar bonito aos olhos “especialista”. Buscando o absurdo num espetáculo de entretenimento que é “não errar”. A Liga premia o “não erro” e isso é inacreditável de tão contra o espetáculo.

Faz anos. Ele passa, o resto vira guarnição. A campeã é menos lembrada por quem está na avenida do que os carros dele e as surpresas do cara. A não ser quando a escola dele é a campeã.

Tentando ser mais prático: especialista é quem normalmente “fode” o entretenimento. Porque é o jumento que fica entre o evento e o público querendo ver o que o público não vê e se achando entendido ao ponto de dizer a quem de fato faz como deve ser feito.

Especialista não serve pra nada. Se fosse bom tava fazendo, se fosse inteligente tava olhando com os olhos do público alvo e não o dele.

Esqueça-0s. Esse cara reinventou o carnaval exatamente porque os ignorou.

Minha dúvida é até quando as outras escolas vão lutar contra o óbvio e ver que a guerra entre o conservador e ele foi vencida por ele?

Te odeio, Paulo Barros! Mas você é foda.

RicaPerrone

Compartilhe!
This error message is only visible to WordPress admins

Error: Access Token for ricaperrone is not valid or has expired. Feed will not update.

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.